Programa Recomeçar já beneficiou quase mil atingidos pelas chuvas

Famílias que sofreram com os alagamentos nos primeiros meses do ano estão reconstruindo suas moradias

23/06/2020 12h12 - Atualizada em 23/06/2020 22h22
Por Larissa Noguchi (SECOM)

Agora, o morador Édson Conceição tem a oportunidade de reformar o piso da casa, que foi destruído pelos alagamentosÉdson Conceição mora há 13 anos no bairro da Cabanagem, em Belém, e sempre sofreu com o problema dos alagamentos na área. Recentemente, ele foi contemplado com o Programa Recomeçar, do Governo do Pará, que foi lançado em março por decreto estadual e tem o objetivo de atender famílias que perderam suas casas ou sofreram com os constantes alagamentos no início do ano de 2020, na região metropolitana de Belém.

“Já perdi sofá, móveis, geladeira, fogão... são 13 anos passando por isso. O programa veio pra recomeçar mesmo, veio em uma hora ótima. É um sonho realizado ver o piso da minha casa feito”, comemorou o autônomo.

A iniciativa é coordenada pelo Corpo de Bombeiros do Pará, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. “As famílias têm até seis meses para receber o benefício. Nós desejamos que as pessoas tenham uma vida mais digna com essa ajuda, para melhoria de suas casas”, ressaltou o coronel Hayman Souza, comandante geral do Corpo de Bombeiros.  

O auxílio é no valor R$ 1.045,00, repassado para as famílias reconstruírem suas moradias de acordo com suas necessidades. Até o momento, já foram beneficiadas 993 pessoas, totalizando um montante já disponibilizado de R$ 1.037.685,00, em cinco chamadas diferentes.

A última lista divulgada foi fruto de uma parceria do Programa Recomeçar com o Programa Territórios pela Paz (TerPaz). Os quase 100 beneficiados na chamada foram cadastrados com o apoio das equipes do TerPaz Cabanagem, Bengui e Jurunas, que perceberam que seu público preenchia os requisitos definidos pelo decreto do Recomeçar. Foi o caso de Édson Conceição e também da Dona Marisete dos Santos. 

Marisete dos Santos foi uma das beneficiadas com o auxílio financeiro

Dona Marisete dos Santos, moradora do bairro do Jurunas há 50 anos, já perdeu uma casa por causa dos alagamentos. Hoje, mora aos fundos da antiga e em março, mais uma vez, a casa foi tomada pela enxurrada. Com o programa, conseguiu fazer um piso novo e a cobertura, e agora planeja reconstruir uma nova moradia. “A cada chuva, era um aperto. Enchia tudo, saí da outra casa. Quando chovia eu tinha que pular pela janela”, contou emocionada.