Microempreendedores individuais lideram abertura de empresas

Na classificação por atividade econômica, o primeiro lugar ficou o comércio varejista de artigos do vestuário e acessório. O segmento abriu 3.833 novos negócios

17/06/2020 13h35 - Atualizada em 17/06/2020 14h30
Por Fabíola Uchôa (JUCEPA)

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) lideram os números de aberturas de empresas nos primeiros cinco meses deste ano, com 23.756 registros. A informação é da Junta Comercial do Estado do Pará, que aponta a força do segmento mesmo no cenário de pandemia do novo coronavírus, que exigiu medidas restritivas com o objetivo de evitar o aumento da contaminação da população paraense.

A Junta Comercial informou que o segundo lugar em abertura de empresas no Estado ficou com o tipo Jurídico Sociedade Ilimitada, com 1,619, seguidos do EIRELI com 1.555 registro e em quarto lugar o Empresário Individual com 1.035. 

Na classificação por atividade, o primeiro lugar ficou o Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessório, com 3.833 registros; o segundo, com o Comércio Varejista de Coméstico, produtos de perfumaria e de Higiene pessoal, com 3.099 aberturas. 

Na lista, o Comércio varejista de bebidas está em terceiro lugar com 2.433 novos negócios; em quarto, o Comércio Varejista de artigos de armarinho, com 2.213 registros, O quinto lugar é do Comércio Varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios em minimercados, mercearias e armazéns

Para a presidente da Jucepa, Cilene Sabino, o saldo positivo de abertura de empresas resulta, também, da confiança do empresário no empenho do governo estadual no fomento ao desenvolvimento econômico do Pará. 

“O que vemos hoje é o reflexo de um trabalho do Governo do Pará de divulgar mundo afora as riquezas e oportunidades de desenvolvimento econômico, atraindo os empresários para o Estado, aliado aos serviços digitais fornecidos pela Jucepa. Estamos atendendo nossos usuários por meio 100% digital, o que desburocratiza e facilita para o empreendedor que quer abrir aqui sua empresa”, afirmou Cilene Sabino. 

Os dados apontam também que o “Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios” lidera, simultaneamente, o número de aberturas e de encerramentos de empresas entre Microempreendedores Individuais, com 1.156  fechamentos de janeiro a maio de 2020. 

A atividade de Comércio Varejista de Cosmético, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, foi a segunda em número de encerramentos, registrando 969 fechamentos na atividade jurídica “Empresário”.