Em Altamira, monitoramento e controle da Covid-19 começa no aeroporto

Equipes da Sespa medem a temperatura dos passageiros que embarcam e desembarcam

14/05/2020 18h50 - Atualizada em 14/05/2020 23h33
Por Carol Menezes (SECOM)

Servidor da Coordenadoria Regional de Saúde em atividade no Aeroporto Interestadual de AltamiraCom a retomada das atividades do Aeroporto Interestadual de Altamira, no sudoeste paraense, a Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) da Sespa passou a realizar a medição de temperatura corporal das pessoas que embarcam e dos que desembarcam. O objetivo da medida é o monitoramento de possíveis contaminados com o novo coronavírus, conforme previsto pelas diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Por conta da pandemia, o aeroporto chegou a ter o funcionamento suspenso. A reabertura significa que essa ação, realizada pela vigilância sanitária da Sespa, não tem data para terminar, e deve ocorrer de acordo com o cronograma de voos disponibilizados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

De acordo com o coordenador da vigilância sanitária em Altamira, Veldson Pinto, dois técnicos e um enfermeiro fazem as abordagens, que também possuem caráter educativo. A temperatura é aferida com um termômetro digital de aproximação, e os viajantes recebem orientações e informações sobre prevenção contra a covid-19.

"A partir da identificação de possíveis passageiros com quadro febril, fazemos a notificação para que seja feito o acompanhamento pela vigilância epidemiológica", explica. Até o momento, não houve nenhum indício de contaminação registrado. 

Pelo sistema de som do aeroporto, técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) convocam os passageiros para o procedimento. "Essa ação é muito importante, porque além de mostrar que o Estado está presente e preocupado com a saúde do povo paraense, passa confiança à população sobre um trabalho realizado de forma contínua e eficaz", avalia Veldson.