Começa a entrega de vale-alimentação para 210 mil alunos

A Seduc entregou os vales em 107 escolas, e nova remessa será distribuída a partir da próxima semana em unidades de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara

16/04/2020 18h38 - Atualizada em 17/04/2020 09h56
Por Leidemar Oliveira (SEDUC)

Primeira a chegar à escola, a dona de casa Marlene Costa garantiu a alimentação do filho de 7 anosEscolas estaduais localizadas na Região Metropolitana de Belém iniciaram nesta quinta-feira (16) a entrega dos cartões de vale-alimentação escolar aos alunos da rede pública. Neste primeiro lote de entregas, que prossegue até a próxima semana, 210 mil alunos dos municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara do Pará serão contemplados com o vale, que garantirá a compra de alimentos pelos estudantes enquanto as aulas presenciais ficarem suspensas.

A diretora Hildete Brito disse que o vale vai atender a carência de muitas famíliasOs cartões começaram a ser distribuídos nas primeiras horas da manhã. Muitos pais aproveitaram o início do dia para receber logo o benefício, assegurado pelo governo do Estado. A primeira escola a realizar a entrega foi a “Lindanor Celina Coelho”, no bairro Parque Verde, em Belém. A direção convocou os pais e organizou a fila para evitar aglomerações. Ao todo, 155 crianças, de 6 a 13 anos, vão receber os vales. Emocionada, a diretora Hildete Brito ressaltou a importância dos cartões para a comunidade escolar. “É uma área muito carente. Tem aluno que vem pra cá só pra almoçar, que não tem nenhum alimento em casa”, acrescentou.

A dona de casa Marlene Costa, 34 anos, foi a primeira mãe a chegar. Com renda familiar de apenas um salário mínimo, a alimentação do filho de 7 anos estava prejudicada desde a suspensão das aulas. “Desde ontem já não tínhamos mais nada em casa, e agora, com esse cartão, vou poder comprar os alimentos que ele gosta”, disse.Os cartões são entregues aos responsáveis pelos alunos que não atingiram a maioridade

Luziane Lopes, 25 anos, também é dona de casa e estava ansiosa pela entrega do vale-alimentação do filho. Assim que recebeu o cartão, foi direto para o supermercado. “Pra gente que tá sem trabalho, e precisando muito, esse cartão vai ser uma grande ajuda”, afirmou.

Agradecimento - Na Escola Pratinha II, no bairro da Pratinha, a entrega dos 603 cartões também iniciou pela manhã. Os pais agradeceram a iniciativa do governo e destacaram a importância de garantir a alimentação escolar dos filhos. “Pra mim, esse vale tem um significado enorme, porque estou desempregada e a alimentação na minha casa já estava faltando. Minhas filhas precisam muito dessa ajuda”, garantiu a mãe, Márcia Sales.

O vale-alimentação é uma forma de oferecer a alimentação aos alunos durante a suspensão das aulasQuem também aproveitou para pegar logo o vale-alimentação da filha foi o agente de portaria Everaldo Castro. Desempregado desde o início da pandemia de Covid-19, o pai não conseguia esconder a alegria de ter conseguido o auxílio. “Estou muito feliz. Vamos fazer as compras juntos, pra ela decidir o que comprar”, contou. Assim como ele, a operadora de caixa Taiana Lopes, tem uma filha estudando na Escola Marilda Nunes, no bairro do Benguí, também agradeceu a iniciativa. A unidade, que foi reconstruída e entregue ano passado, proporcionou uma nova alegria aos pais e alunos. “A alimentação escolar é fundamental. Sem ela não tem como nossos filhos estudarem direito, em especial para as famílias de baixa renda”, disse Taiana Lopes.A operadora de caixa Taiana Lopes também agradeceu ao governo pelo benefício

Segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), os vales chegaram a 107 escolas. Uma nova remessa será entregue a partir da próxima semana para outras unidades de ensino, nos mesmos municípios. Todo o cronograma de entrega nas outras regiões será divulgado no site da Seduc.