Estado pede esclarecimentos sobre retomada de voos entre Amazonas e Pará

Procuradoria-Geral do Pará enviou notificação à empresa Azul na manhã desta quinta (16)

16/04/2020 12h44 - Atualizada em 16/04/2020 13h20
Por Barbara Brilhante (PGE)

O governo do Estado, por meio da Procuradoria-Geral do Pará (PGE), enviou notificação à empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras, na manhã desta quinta-feira (16), cobrando explicações sobre a retomada de voos regulares entre Manaus, no Amazonas, e as cidades de Belém e Santarém.

“O estado do Amazonas tem uma contaminação grande do vírus Covid-19 e está com uma rede de saúde em colapso. Nossa preocupação é que esta medida aumente o fluxo de contaminação no território paraense”, explicou o procurador-geral do Estado, Ricardo Sefer.

Os voos estavam suspensos desde o dia 27 de março, devido à pandemia do novo Coronavírus. De acordo com as informações divulgadas pela empresa na quarta-feira (15), a retomada do serviço será realizada a partir do próximo dia 22, incluindo dois voos semanais diretos entre Manaus e Santarém, que podem chegar a três, a partir de maio.

“Solicitamos que a Azul nos mostre os critérios que embasaram esta decisão, inclusive que demonstre documentos da consulta feita às agências federais que regulam este tema, como a Anvisa e a Anac” - Ricardo Sefer, procurador-geral.

A notificação também solicita que sejam esclarecidas quais as medidas de defesa e proteção sanitária adotadas para minimizar o possível deslocamento de passageiros infectados por Covid-19 e, assim, reduzir os riscos de disseminação da doença no Pará.

De acordo com o documento enviado, a PGE pede que as informações sejam prestadas no prazo de até 24 horas.