Secult divulga resultado da Mostra Nilza Maria

Por medidas de segurança, as apresentações dos grupos selecionados estão adiadas por tempo indeterminado

02/04/2020 18h56
Por Thaís Siqueira (SECULT)

Artistas e grupos teatrais já podem conferir o resultado da 2ª Mostra de Teatro Nilza Maria, publicado pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), nesta quinta-feira (02). Este ano, foram contemplados 11 espetáculos, com cachê de R$ 5,5mil, uma novidade em relação ao ano de 2019, quando o valor era de R$ 1,5 mil por projeto.

A Mostra será dividida em Teatro de Caixa, com apresentações no Teatro Experimental Waldemar Henrique e Theatro da Paz; e Teatro de Rua, nos bairros da Terra Firme, Cabanagem, Bengui, Guamá e Jurunas. Mas por conta das medidas de segurança necessárias para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, os espetáculos serão adiados por tempo indeterminado e os selecionados serão informados com um mês de antecedência sobre as novas datas e horários.

As apresentações selecionadas foram “O Despejo” (Thaetro Cia), “Esperando Godot” (Trupe vira Rumos), “Lúgubre” (Cia paraense de Potoqueiros), “A Vida, que sempre morre, que se perde em que se perca?” (Grupo Gruta de Teatro), “Solo do Marajó” (Grupo Usina de Teatro), “A Vingança de Ringo” (Grupo Palhaços trovadores), “Escola para Passarinhos” (Cleber Cajum), “Os inigualáveis Hermano Silva e o Circo Provisório” (Grupo Folha de Papel), “Ce Deus Eco Nois” (Dirigível Coletivo de Teatro), “Rir é o melhor remédio” (Cia dos Notáveis Clowns) e “Pinóquio” (In Bust Teatro com Bonecos). A lista também está disponível no site da Secult.

Para Alberto Silva Neto, diretor artístico do grupo Usina, um dos selecionados na Mostra, essa é uma grande oportunidade para a área artística. “Com esse resultado, me sinto disposto a mostrar ao público paraense que assistirá à mostra o quanto seguimos produzindo nosso teatro com muita dedicação e respeito pelo nosso ofício”, frisa. O grupo tem 30 anos de história, produzindo teatro em vários gêneros. O espetáculo Solo de Marajó, que será apresentado pelo grupo, já está na estrada há 11 anos. Nesse tempo, já foi apresentado em nove estados brasileiros e diversos municípios do Pará.

Homenagem - O dramaturgo Cláudio Barradas, expoente do teatro paraense, foi o grande homenageado do edital.  “Me sinto honrado com a homenagem, tanto mais por essa mostra ter o nome de Nilza Maria, minha amiga e grande artista. Temos uma casa de espetáculos que é uma das mais belas do país, com uma acústica incrível, e temos editais e outros tipos de fomentos que a deixam acessíveis. Que possamos aproveitar as portas abertas e lembrar que o teatro é aqui e agora”, diz o artista. A Mostra vai encerrar com o espetáculo “Abraço”, encenado pelo Grupo Cuíra.

A secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, destaca que, este ano, o número de inscrições de companhias e espetáculos superou o do ano passado e explica como ocorreu o processo de seleção. “Os critérios utilizados foram a criatividade, inventividade e qualidade do projeto apresentado. Nós tivemos uma equipe formada por professores doutores da Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA), uma equipe externa que foi convidada para garantir a qualidade dos critérios técnicos empregados na seleção dos espetáculos”, reitera a secretária.