Empresas garantem doações para pessoas em situação de rua acolhidas no Mangueirão

26/03/2020 16h24 - Atualizada em 26/03/2020 17h03
Por Rodrigo Souza (SEASTER)

Desde o último domingo (29), quando o Governo do Pará iniciou a medida de abrigar pessoas em situação de rua no Estádio Olímpico do Pará, empresas de diversos ramos têm prestado solidariedade com a causa. A estratégia do Governo é garantir proteção para esse público mais vulnerável e conter a disseminação do novo coronavírus no Estado. 

A ação que é coordenada pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), com o apoio das Secretarias de Saúde Pública (Sespa) e de Esporte e Lazer (Seel), além da Fundação ParáPaz e da Polícia Militar do Pará. No local já existem mais de 500 pessoas, que recebem quatro refeições diárias, além de kits de higiene pessoal, roupas, colchão e travesseiro. 

Para manter todas essas garantias, o espaço tem recebido doações de empresas de pequeno, médio e grande porte. O Grupo Formosa, por exemplo, foi responsável por doar 500 cestas básicas, máquina de levar roupas e produtos de higiene pessoal.

“O Formosa é uma empresa que sempre se preocupa com as questões sociais. Nós participamos de grandes projetos que garantem alimentação para instituições cadastradas. Assim, quando a empresa tomou conhecimento sobre essa ação do governo, no mesmo instante a nossa diretoria decidiu ajudar. Nós nos mobilizamos para que esses alimentos chegassem o mais rápido possível”, explica a gerente de marketing do Formosa, Rejane Andrade. 

Para Neto Lopes, representante do Comercial Gama Lopes, responsável por doar 5 toneladas de alimentos, essa ação inédita do Governo do Pará está reunindo esforços de todos os setores da sociedade para inibir o alastramento do novo coronavírus no Estado. 

“Eu gostaria de parabenizar o excelente trabalho do Governo do Pará na prevenção à Covid-19 através dessa ação inédita, abrigando pessoas em situação de rua. Gostaria de enfatizar a doação das empresas e das famílias que estão se mobilizando. Eu mesmo estou participando de grupos na internet que informam como podem ser realizadas as doações. Também parabenizo todos os órgãos que estão envolvidos nesse trabalho”, informa. 

Até o momento, mais de 15 mil toneladas de alimentos já foram doadas por empresas de diversos ramos. O portão B2 do Mangueirão continua sendo o principal ponto de doações. Quem tiver dificuldade de acesso ao local, basta entrar em contato pelo número (91) 3239-1400.