Secretaria de Transportes reconstrói encosta do elevado do Coqueiro

Quinze operários da Setran trabalham na recuperação do viaduto. Serviço deve ser concluído na próxima quinta (19).

13/03/2020 11h58 - Atualizada em 13/03/2020 17h26
Por Kátia Aguiar (SETRAN)

O serviço feito pela Setran da contenção do aterro utiliza bambu e pedras pretas, para evitar novos deslizamentosA Secretaria de Estado de Transportes (Setran) deve concluir na próxima quinta-feira, 19, os trabalhos de reconstrução da contenção do viaduto do Coqueiro, localizado no KM 4 da rodovia BR-316. Uma parte da encosta do viaduto deslizou na segunda-feira (9), devido as fortes chuvas que caem na região metropolitana desde o ultimo sábado (7).

A chuva causou a interdição da pétala de acesso da BR-316 (sentido Ananindeua) à rodovia do Mário Covas, uma das principais vias de acesso do Conjunto Cidade Nova, em Ananindeua. 

Trabalho de recuperação deve ser concluído na quinta-feira (19)Segundo o titular da Setran, Pádua Andrade, que é engenheiro civil, o serviço feito pela Setran da contenção do aterro utiliza bambu e pedras pretas, para evitar novos deslizamentos. Foi feita também a limpeza manual da área do entulho resultante do deslizamento. “É uma reconstrução que será 100 % manual, não serão utilizadas máquinas devido a possibilidade de fortes chuvas e de possíveis novos deslizamentos durante o trabalho”, destaca o secretário. Quinze operários da Setran trabalham na recuperação do viaduto.

O viaduto foi construído na década de 80, com três pétalas de acesso. Em 2017, com o prolongamento da Avenida João Paulo II, o viaduto ganhou sua ultima pétala, interligando ainda mais Ananindeua e seus bairros como Cidade Nova, Paar, Coqueiro e 40 Horas com o centro de Belém.

A garantia da manutenção do trecho da BR 316 do Km 1,7 ao Km 18 pela Setran ocorre por conta do Decreto nº. 768/2016 de 06 de julho de 2017, que efetuou a estadualização do trecho para que o Governo do Estado possa executar as obras de Requalificação da BR 316, que recebe obras desde o início do ano passado.