Novos fiscais da Semas vão reforçar combate aos crimes ambientais no Pará

Resultado final do PSS será divulgado no dia 10 de março. Fiscais já começar a atuar em abril

28/02/2020 13h12 - Atualizada em 28/02/2020 13h34
Por Rita Câmara (SEMAS)

O Governo do Pará vai reforçar as ações de combate aos crimes ambientais no Estado, a partir do mês de abril, com a chegada de 100 novos fiscais para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semas), contratados por meio de um Processo Seletivo Simplificado, que está sendo realizado pelo órgão ambiental estadual.  

O resultado final do PSS será divulgado no próximo dia 10 de março. Após esse período, os novos servidores serão capacitados para atuarem, já em abril, na fiscalização ambiental em todas as regiões do Estado. O aumento de profissionais em campo será de quase 1.000%, em relação ao quantitativo atual de fiscais da secretaria. Outros 200 servidores também reforçarão os setores de licenciamento e análise de Cadastro Ambiental Rural (CAR). 

Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Mauro O'de Almeida, esse reforço nas equipes da Semas é um marco histórico.

“A gente não trabalha só com a questão da repressão aos ilícitos ambientais, mas também oferece oportunidades para aqueles que querem se regularizar. Esse fato demonstra como o Governo quer trabalhar, induzindo uma economia para o desenvolvimento sustentável. Tudo isso que foi pensado, que vai ser colocado sob a liderança do governador, é dentro do contexto da estratégia ‘Amazônia Agora’, avalia. 

Amazônia Agora – No último dia 17 de fevereiro, o governador Helder Barbalho, assinou o decreto que institui a Força Estadual de Combate ao Desmatamento no Estado do Pará, que está sob a coordenação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). 

A criação da Força Estadual faz parte da macroestratégia “Amazônia Agora”, criada para desenvolver iniciativas que reduzem as taxas de desmatamento ilegal no Pará. O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil também integram a Força Estadual. Todos trabalharão para atuar no planejamento e monitoramento das ações governamentais emergenciais para o enfrentamento do desmatamento.

Fiscalização – Em 2019, a Semas realizou 168 operações de combate aos crimes florestais no Estado, que resultaram em cerca de 7 mil metros cúbicos de madeira apreendidas. No total, os fiscais emitiram 1.119 autos de infração, sendo quase 50% (552) por desmatamento ilegal. Os profissionais também embargaram 44.433 hectares de área, o que equivale ao tamanho de 44 mil campos de futebol.