Ações de Educação do Detran apostam no poder multiplicador das crianças

13/02/2020 15h10 - Atualizada em 14/02/2020 13h56
Por Eduardo Vilaça (DETRAN)

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), neste mês de fevereiro, desenvolve por meio de palestras e oficinas educativas em escolas da rede pública e privada, nos bairros do Jurunas e Guamá, um projeto dentro do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), do Governo do Estado, que tem como objetivo reunir ações integradas das instituições governamentais de segurança pública para coibir a violência e promover ações sociais à população.

CENTRO EDUCACIONAL JOSÉ MENDES - JURUNAS - 80 ALUNOSAs ações do Detran, que iniciaram no dia 4 de fevereiro com a realização de uma oficina lúdica e entrega de materiais educativos voltadas ao ensino infantil do Colégio Ômega, localizado no bairro do Guamá, tiveram por objetivo conscientizar as crianças sobre a educação no trânsito e sua necessidade. A programação no bairro se estendeu até o último dia 10, também em outras duas instituições de ensino da rede privada.

Já as ações desenvolvidas no bairro do Jurunas ocorrem na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Camilo Salgado. O início foi no dia 10 de fevereiro e o encerramento será amanhã (14). O enfoque, dessa vez, é orientar os alunos sobre comportamento seguro no trânsito por meio de palestras,além da entrega de material educativo nos turnos da manhã e tarde — para que, dessa forma, o maior número possível de estudantes participasse.

Isabella Mesquita, coordenadora de Educação no Detran, afirma que debater e informar sobre um trânsito mais seguro e humanizado ainda na juventude é de extrema necessidade, até pelo fator multiplicador de conhecimento que esse tipo de ação possui. “Construir valores sobre um trânsito correto com crianças e jovens, além de permitir que eles cresçam conscientes sobre o assunto, também permitirá que essas ideias cheguem dentro de casa, com a família”, explica.

De acordo com especialistas em trânsito, as crianças ajudam na redução de acidentes, pois aprendem sobre educação no trânsito na escola e levam esse conhecimento para os pais, cobrando que eles utilizem o cinto de segurança, respeitem a sinalização, não estacionem em vagas de idosos e pessoas com deficiência, entre outros tópicos, contribuindo assim para a mudança de comportamento nas ruas da sua cidade.