Apoio da Emater faz produtor aumentar produção de abacaxi em Itupiranga

Com incentivo e orientação do órgão, objetivo é aumentar de 9 mil para 30 mil pés do fruto

05/02/2020 11h38 - Atualizada em 05/02/2020 12h26
Por Rodrigo Reis (EMATER)

Atendido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) há cinco anos, o agricultor João Silva já notou melhorias significativas em sua produção de abacaxi e também na vida de sua família. Ele possui cerca de nove mil pés do fruto e, até ano que vem, pretende chegar a 30 mil pés plantados em sua propriedade, localizada na PA Oxi, zona rural do município de Itupiranga, no sudeste paraense.

Do centro da cidade até a propriedade são cerca de 50 km via estrada de chão batido. Esse percurso é realizado pelo menos duas vezes por mês por técnicos da Emater e da Secretaria Municipal de Agricultura Pesca e Pecuária, que também dá suporte nas visitas. Graças ao aumento da produção, o agricultor conseguiu comprar um automóvel para comercializar os frutos nas feiras de Itupiranga.

João Silva, que mora há 16 anos na propriedade, conta que tem na Emater uma parceira importante. “É essencial o apoio que recebo da Emater, porque sempre que preciso buscar mudas em outro município, por exemplo, eu consigo suporte. Hoje tenho uma produção grande e de qualidade, inclusive com a contratação de mão de obra. Minha renda aumentou e a qualidade de vida também, por isso, sou grato a Emater, que sempre está do meu lado”.

O produtor já foi financiado, inicialmente, pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) – A, e também pelo Mais Alimentos.

“Hoje, a Emater incentiva os produtores da região a investir na agricultura familiar, com introdução da mecanização agrícola para melhorar a produção. Esse é nosso objetivo junto à secretaria municipal de agricultura: preparar e dar suporte, sempre presente na vida do agricultor”, comenta o engenheiro agrônomo e chefe local da Emater em Itupiranga, Rony Torquato.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Agricultura Pesca e Pecuária, William Gonçalves, o agricultor João Silva é um exemplo, porque recuperou uma área degradada para investir no cultivo do abacaxi. “A produção começou pequena e cresceu rapidamente. A tendência é de aumento constante, tanto é que ele vai solicitar acesso a projeto de crédito rural para mais investimentos”, explica.

Atualmente, no município, a Emater possui convênio com Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que trabalha na manutenção de estradas e pontes de áreas de assentamentos da região. O escritório local acompanha, também, em parceria com o Incra, os projetos aprovados junto ao programa Fomento Mulher, que concede um crédito de R$ 5 mil a cada agricultora para investimentos nos negócios familiares.

Quem recebe o recurso deve fazer o pagamento de forma única, um ano depois, de apenas 20% do valor contratado (R$ 1 mil) e mais 0,5% de juro ao ano. Nas áreas de assentamentos atendidas pela Emater em Itupiranga, prevalecem as atividades de ovinocultura, suinocultura, hortaliças e artesanato.