Procon fiscaliza estabelecimentos que ofertam grandes descontos para atrair consumidor

O objetivo é evitar que a população seja lesada na busca por vantagens na hora das compras

06/01/2020 22h10 - Atualizada em 06/01/2020 23h34
Por Claudiane Santiago (SEJUDH)

Muita gente espera ansiosamente pelas promoções de início de ano no comércio, mas as aparentes facilidades podem causar transtornos. Para evitar problemas, equipes do Procon no Pará, vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), iniciaram fiscalizações em estabelecimentos comerciais, nos bairros da Campina e Pedreira, que propagaram a redução de preços.

Os agentes do Procon conferem a veracidade dos descontos anunciadosDurante esta semana, estabelecimentos de vários segmentos e bairros de Belém serão vistoriados por equipes do Procon, que buscam informações claras e precisas de preços e qualidade dos produtos ofertados.

"Nestes dias estaremos com nossas equipes focadas em fiscalizar o maior número de lojas que estão com produtos em promoção. Vamos analisar se estão trabalhando de acordo com o Código de Defesa do Consumidor e, caso não estejam, podemos orientar, lavrar autos de infração e constatação ou, até mesmo, interditar. Lembrando que sempre contamos com a ajuda de todos para denunciar quando se sentirem lesados", orientou a coordenadora de Fiscalização do Procon/Pará, Ágatha Barra.

Resultados - No primeiro dia de trabalho foi lavrado auto de infração em uma loja de departamentos, que não informava preços de muitos produtos. Em outro estabelecimento, os fiscais orientaram sobre a necessidade de ajustes, o que foi logo resolvido.

O Procon/Pará alerta o consumidor para que fique atento às ofertas e ao preço final, para que não caia em propaganda enganosa e observe a qualidade dos produtos. Se possível, é melhor testar o produto no ato do pagamento.

Segundo o diretor do Procon/Pará, Nadilson Neves, esse trabalho é fundamental para garantir os direitos dos consumidores nesta época do ano. "Fazemos durante o ano todas essas fiscalizações. Mas, neste período de grandes promoções, buscamos intensificar para que sejam evitados transtornos aos consumidores, e que eles possam desfrutar das promoções corretas, que estejam dentro da legalidade", frisou o diretor.