Uepa investe em ampliação do ensino superior, empreendedorismo e educação inclusiva

Universidade do Estado fortalece parcerias e se consolida como centro de produção de conhecimento e formação profissional em várias regiões

30/12/2019 17h43 - Atualizada em 31/12/2019 01h38
Por Ize Sena (UEPA)

Feira vocacional ajuda na preparação para os processos seletivosFomento à ciência em uma perspectiva humanizada, potencialização da política de educação inclusiva com respeito à diversidade e estímulo à inovação e ao empreendedorismo estão entre as principais diretrizes da Universidade do Estado do Pará (Uepa) em 2019. Por meio da compreensão da educação superior por uma ótica global, a Universidade primou pela ampliação da oferta de graduações e pós-graduações gratuitas, tanto em Belém quanto nos demais municípios atendidos pela instituição.

Neste ano, a Universidade avançou  no fomento às políticas inclusivas. Além de, atualmente, ser o único polo universitário do Estado do Pará que integra o Instituto Nacional de Ensino de Surdos (Ines), a Uepa aprovou, em parceria com a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), a Pós-Graduação Lato-Sensu em Transtorno do Espectro Autista: intervenções multidisciplinares em contextos intersetoriais. O curso oferta 300 vagas de especialização, distribuídas nos municípios de Belém, Santarém e Marabá, capacitando profissionais para atendimento personalizado e humanizado às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Pará.A Universidade aprovou a Pós-Graduação em Transtorno do Espectro Autista

Na modalidade Lato Sensu ainda foram aprovadas as especializações em Saúde Coletiva e em Saúde Pública na Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública: uma abordagem interprofissional, e mais dois cursos Stricto Sensu: Mestrado em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia e o Doutorado em Ensino em Saúde na Amazônia.

A promoção da Política Indigenista das Universidades Associadas do Estado do Pará também foi ampliada, com participação da Uepa e Universidades Federais do Pará (UFPA), do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e do Oeste do Pará (Ufopa). Com isso, o Mestrado em Educação Escolar Indígena (PPGEI) ofertou 20 vagas e qualificação a professores graduados indígenas.

Oportunidades de trabalho - Para o reitor da Uepa, Rubens Cardoso, o crescimento da Universidade nessas áreas torna a educação superior mais assertiva em relação à diversidade da sociedade, sobretudo, pela ampliação das oportunidades de trabalho. “Os avanços da Universidade na Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para a oferta de novas pós-graduações ampliam janelas de oportunidade para alunos aprimorarem e continuarem os estudos, melhorando também o desempenho profissional. A educação inclusiva aumenta a participação e o esclarecimento da sociedade, desde a formação educacional até as possibilidades de trabalho”, reiterou.

Na graduação, a Uepa oferta novo curso de Bacharelado em Engenharia de Software, o primeiro do Estado e segundo do Norte do Brasil. Novidade no Vestibular 2020, o curso é ofertado nos municípios de Castanhal (30 vagas) e Redenção (30 vagas). A Universidade também passou a ofertar o curso de Saúde Coletiva, em Belém (30 vagas); Enfermagem, em Altamira (20 vagas); Fisioterapia, em Tucuruí (30 vagas); Licenciatura em Música, em Marabá (30 vagas); Engenharia Ambiental (40 vagas)  e Engenharia Florestal (40 vagas), os dois últimos em Castanhal.

A Uepa consolidou, em 2019, a formação em saúde com a outorga de grau da primeira turma do curso de Medicina ofertado pelo Campus de Marabá, com 17  novos médicos capacitados para atender às necessidades da população.

Inovação e empreendedorismo - A Uepa recebeu o Prêmio de Primeiro Lugar da Região Norte no Ranking Nacional de Universidades Empreendedoras, promovido pela Brasil Jr., instância que representa as empresas juniores brasileiras.

Ainda como estímulo à inovação e ao empreendedorismo, o  Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) ampliou a infraestrutura com a inauguração, em agosto deste ano, dos novos escritórios da Incubadora Tecnológica (RITU) e do Núcleo de Inovações Tecnológicas (NITT), que agora contam com sala de reunião, recepção, impressora 3D, Espaço Empreender (que inclui laboratório), Concept (espaço de coworking), quatro salas de incubação de empresas, miniauditório (com capacidade para 58 pessoas) e um elevador para acessibilidade.Inauguração do Espaço Empreender da Ritu

Já o Instituto Confúcio da Uepa recebeu Prêmio de Excelência durante a Conferência Internacional de Educação da Língua Chinesa 2019, realizada em Changsha, capital da Província de Hunan, na República Popular da China. O Instituto ficou em 4º lugar na seleção mundial realizada todos os anos pela Matriz dos Institutos Confúcio, Hanban. O prêmio reforça o reconhecimento do ensino de mandarim (língua oficial da China) e artes marciais no Estado, aprimora a relação Brasil-China e reforça a internacionalização da Universidade, com alunos do Instituto aprovados em programas de intercâmbio com instituições chinesas.

Formatura da primeira turma de mandarim, oferecida pelo Instituto Confúcio da UepaA Uepa também investiu na melhoria da capacidade das infovias, que interligam os campi por meio da fibra óptica, com o aumento de 4 para 20 núcleos universitários com esta tecnologia. A Universidade informatizou, ainda, os procedimentos da área acadêmica com a implantação do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) e da Plataforma Píon, software exclusivo de divulgação científica da Universidade, que atualmente conta com um banco de dados on-line de 47.992 produções bibliográficas, 17.363  produções técnicas, 989 produções artísticas e literárias e 66 patentes.

A Plataforma Píon é um software exclusivo de divulgação científica

Investimentos e infraestrutura - A Uepa inaugurou, em julho deste ano, o Bloco de Laboratórios no Campus IX da Universidade, em Altamira. A infraestrutura consolidou a implantação do curso de Enfermagem no segundo semestre de 2019, com a oferta de 20 vagas no município, reduzindo desigualdades sociais, em especial na área da saúde.

Além do Bloco, foram destaques em 2019 a inauguração do Laboratório de Ensino em Matemática, em Moju; da Brinquedoteca, no campus de São Miguel do Guamá, e a reforma do Parque Aquático, com entrega prevista para o início de 2020.Laboratório no campus da Uepa em Altamira

O Liceu da Música e o Teatro do Liceu, em Bragança, foram institucionalizados como Campus XXI da Uepa. Em 2019 foram ofertados cinco cursos de aperfeiçoamento musical, com 186 participantes. O Liceu também sediou a 1ª Festa Literária de Bragança. Aproximadamente 30 mil pessoas passaram pelo local durante o evento, com 30 mil títulos de 205 editoras disponíveis. (Texto: Nailana Thiely e Daniel Leite Junior - Ascom Uepa).

Números da Uepa em 2019

64% dos alunos aprovados no Processo Seletivo (Prosel 2019) são oriundos de escolas públicas
128 cursos de graduação em 16 municípios
21 campi
32 polos de Educação a Distância
94 Grupos de Pesquisa
17 mil alunos matriculados
937 docentes

481 doutores em sala de aula
361 servidores capacitados
17 novas vagas para a carreira efetiva do magistério superior, via concurso público, nos três centros da Uepa na capital e campi do interior.