Governo cumprirá pagamento do piso nacional do magistério e professores do Pará terão aumento salarial

O Governo do Pará valoriza a classe dos professores reajustando o salário de acordo com o Piso Nacional.

21/12/2019 21h50 - Atualizada em 21/12/2019 22h02
Por Carol Menezes (SECOM)

O piso salarial foi estabelecido pela Lei nº 11.738 em cumprimento ao que determina a Constituição Federal.

Pela primeira vez o Estado do Pará pagará aos professores a remuneração de acordo com o piso nacional do magistério. O governador Helder Barbalho confirmou neste sábado, 21, que enviará à Assembleia Legislativa (Alepa) na segunda, dia 23, um projeto de lei concedendo mais 2,17% de reajuste. Com os 2% concedidos em abril, o aumento total fica em 4,17%, como determina a legislação do Piso Nacional.

"Poder investir em educação é cumprir uma missão essencial de Governo. Temos a obrigação de dar as condições para que o futuro dos nossos alunos seja de vitória. Isso é o reconhecimento do quão importante é a motivação dos nossos professores. Mas também só é possível porque estamos tratando com responsabilidade o equilíbrio das contas públicas", anunciou Helder Barbalho neste sábado, durante uma agenda em São Caetano de Odivelas.

A valorização do professor é objetivo fundamental para a melhoria da educação dos alunos.

A decisão representará um impacto de R$ 50 milhões por ano na folha da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O reajuste integral à categoria não é concedido desde 2015.

Por conta do encerramento dos trabalhos do Legislativo para o ano de 2019, marcado para o dia 23, o projeto só deve ser votado em fevereiro de 2020. No entanto, já foi confirmado pelo Executivo que o aumento, assim que aprovado, será retroativo a janeiro.