Mais de 100 professores do Ensino Médio recebem certificados de formação

O Forpem é um projeto da EGPA, realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e conta com a colaboração da coordenação do ensino médio, Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor) e Unidades Seduc nas Escolas (USEs).

10/12/2019 14h14 - Atualizada em 10/12/2019 16h56
Por Isabela Quirino (EGPA)

Após as duas primeiras edições do programa de Formação de Professores do Ensino Médio (Forpem), a Escola de Governança Pública do Pará (EGPA) certificou, na manhã desta terça-feira (10), mais de 100 professores que concluíram a formação.

Durante os sábados dos meses de setembro e outubro, dois grupos de professores participaram da capacitação oferecida pela EGPA, divididos em turmas de acordo com as áreas de conhecimento aplicadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para a finalização de cada turma foram realizados nos últimos sábados de formação um “aulão” para os alunos das escolas de origem desses professores, mais de 300 alunos participaram da programação.

Jeane Padilha é professora de língua portuguesa da Escola Paulo Mendes, no bairro Icuí, e participou da formação no mês de setembro. Para ela, o curso sanou dúvidas quanto aos conceitos trabalhados no Enem. “Após a formação já consegui aplicar muitos conceitos. Trabalho especificamente com redação e no mês anterior à prova já consegui levar para o eles o conhecimento que obtive aqui”, explicou.

Na cerimônia, além da certificação dos professores, também houve a apresentação dos resultados da pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa da EGPA sobre o projeto. O pesquisador Laurimar Farias, foi o responsável por este momento. “Precisamos, como EGPA, analisar que tipo de contribuição o projeto trouxe para os professores que realizaram o curso do Forpem, então fizemos a pesquisa para apresentar o diagnóstico do trabalho”, explicou.

Paulo da Silva, professor de matemática da Escola Dom Calábria, elogiou o trabalho. “Respondemos a pesquisa e vemos que precisamos dessas formações para complementar nossas atividades dentro da sala de aula. Receber o certificado é um momento que faz parte do processo e esperamos ansiosos, como um reconhecimento”, disse.

A iniciativa também é parte das ações do programa “Territórios pela Paz” (TerPaz). As duas primeiras turmas formaram professores das 21 escolas de ensino médio dos bairros Bengui, Cabanagem, Guamá, Jurunas, Terra Firme, Icuí e Nova União, que integram o programa.

“Nosso objetivo é colaborar com as ações do Governo dentro dos territórios, neste primeiro momento demos prioridade para atender os professores que atuam nos bairros do programa. A educação é prioridade para alcançar a juventude que está terminando o Ensino Médio e a Escola de Governança entende que formar os professores é um dos caminhos que precisam ser trilhados”, disse a diretora geral da EGPA, Evanilza Marinho.

Além disso, também foram atendidos professores em outros bairros dos municípios de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides, atendendo mais de 32 escolas. O objetivo para 2020 é de que o Forpem chegue no interior.

Entenda - O Forpem é um projeto da EGPA, realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e conta com a colaboração da coordenação do ensino médio, Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor) e Unidades Seduc nas Escolas (USEs).

“Falar de formação é ver a necessidade de realizar um novo processo de construção educacional e o Forpem está caminhando em conjunto com os objetivos da Secretaria de Educação”, destacou Magali Gouvêa, gestora da USE 13 e que no evento falou como representante da secretária de educação, Leila Freire.