Encontro Literário debate fantasia e realidade na Festa de Bragança

Publicitária e escritora paraense Roberta Spindler ganhou destaque no dia das Vozes do Imaginário

07/12/2019 16h12 - Atualizada em 07/12/2019 16h24
Por Úrsula Pereira (SECULT)

Autoras que misturam fantasia e realidade em suas obras, como a publicitária e escritora paraense Roberta Spindler, ganharam destaque na sexta-feira (6), dia das Vozes do Imaginário, na primeira edição da Festa Literária de Bragança. A autora conta que sempre gostou de ler ficção e fantasia e a escrita veio como consequência, aos 11 anos.

Criadora do livro “Heróis de Novigath”, que conta a história de um jogo de vídeo game que ganha vida fazendo com que os personagens entrem no mundo real, Roberta comentou sobre suas obras, processo criativo e ainda deu dicas para escritores iniciantes. “A história gira em torno de cinco jogadores brasileiros que se unem para impedir a invasão do game. O livro fala de tecnologia, competição, amizade, superação e também sobre as descobertas da adolescência”, explica a escritora.

Edilson Borges Júnior, mestrando da UFPA, revela que a experiência da autora abre portas e a mente dos jovens que desejam se tornar escritores. “Ela traz uma linguagem muito atual, abordando temáticas como cenários apocalípticos, elementos do protagonismo feminino que está transformando a produção literária feita para adolescentes, mostrando o quanto ela está antenada no que acontece pelo mundo, incluindo em suas narrativas personagens paraenses, algo distante da nossa realidade e que faz com que a gente se identifique e se sinta inserido. Ela está mostrando um caminho a trilhar e se ela está arriscando, eu também posso me arriscar”, afirma.

A Festa Literária de Bragança é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Associação Sociocultural e Recreativa de Bragança (Ascubra) e apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Fundação Cultural do Pará, Universidade Federal do Pará (UFPA - Campus Bragança) e Universidade do Estado do Pará (Uepa), por meio do Liceu de Música de Bragança, integrando as políticas públicas de fomento ao livro, à leitura e à difusão das linguagens e expressões culturais e artísticas. 

Serviço:

A Festa Literária de Bragança é parte da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, uma ação do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Cultura (Secult). Até este domingo (8), de 10 às 22h, no Liceu da Música de Bragança. A entrada é franca.