Comunidades de Monte Alegre participam de capacitação em turismo comunitário

Qualificação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Ideflor-bio

17/11/2019 18h00 - Atualizada em 18/11/2019 08h48
Por Pryscila Margarido (IDEFLOR-BIO)

Cursos foram voltados para os moradores do entorno do Parque Estadual de Monte Alegre (Pema)
Moradores das comunidades Ererê e Maxirazinho, localizadas na Área de Proteção Ambiental (APA) Paytuna, no município de Monte Alegre, no oeste paraense, participaram da etapa que encerrou o projeto Hospitalidade Turística, com a realização do curso Empreendimentos Comunitários, no período de 4 a 8 deste mês. A qualificação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio).

Ministrada por instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), a última parte do projeto abordou a gestão de empreendedorismo, voltado à criação de empreendimentos comunitários. O objetivo foi promover a qualificação profissional de comunidades tradicionais com potencial turístico para uma boa hospedagem, incentivando os moradores do entorno do Parque Estadual de Monte Alegre (Pema) a investirem no Turismo de Base Comunitária – TBC para a geração de emprego e renda.

“Esse trabalho resulta na apreciação pelos visitantes, bem como em melhorias socioeconômicas às famílias acolhedoras e no progresso do setor de turismo para o Estado”, afirmou Andreia Dantas, gerente interina da Região Administrativa Calha Norte I do Ideflor-bio, responsável pela gestão das Unidades de Conservação (UC) estaduais APA Paytuna e o Pema.

Qualidade no atendimento, panificação e manuseio de alimentos foram alguns dos treinamentos ministradosAlguns dos moradores já atua no ramo de turismo comunitário. A ideia é que os comunitários ampliem seus negócios ou iniciem um novo empreendimento, conforme explicou a gerente. “Eles fizeram cursos de camareiro, de panificação, manuseio de alimentos e qualidade no atendimento ao turista, além de aprenderem o que é necessário para iniciar um empreendimento”, enumerou Andreia, acrescentando que a qualificação “é uma forma de oportunizar um meio de hospedagem em residências locais, resultando em melhorias em vários setores para essas comunidades”, disse.

Ação - O projeto Hospitalidade Turística faz parte do Programa de Qualificação do Turismo, desenvolvido pela Setur. O treinamento foi dividido em três etapas, sendo a primeira um ciclo de palestras e a segunda uma qualificação específica, realizadas em 2018. O projeto encerrou este ano com a etapa de gestão de negócios, que envolveu os cursos de “Disseminadores de Educação Fiscal”, “Qualidade em Atendimento” e “Empreendimentos Comunitários”.