Exportação de carne bovina para Arábia Saudita aumenta possibilidades do setor pecuário  

A indústria frigorífica bovina paraense pode gerar 15 mil empregos diretos. 

12/11/2019 17h02 - Atualizada em 12/11/2019 17h55
Por Igor Oliveira (SECOM)

Dois frigoríficos paraenses foram habilitados para a exportação de carne bovina e seus produtos para a Arábia Saudita. Em um comunicado do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) feito nesta segunda-feira (11), o Frigorífico Fortefrigo (localizado em Paragominas, na região sudeste paraense) e Frigol (em São Félix do Xingu, também na região sudeste do Estado) foram anunciados entre as oito companhias brasileiras capacitadas pela autoridade sanitária saudita - SFDA (Daudi Food and Drug Authority) - para a venda de proteína bovina ao país.

A habilitação dos frigoríficos é interligada ao investimento do Estado na agropecuária, ressalta Brenda Caldas, diretora agropecuária da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). “O esforço conjunto dos produtores de carne e dos estudos e ações do governo para o desenvolvimento do setor trouxe resultados importantes, como a recente exportação da carne bovina paraense para o mercado chinês. Isso abre precedente para a habilitação de novos frigoríficos para negócios com diversos locais”, explica Brenda. 

Daniel Freire, presidente do Sindicato da Indústria de Carnes no Pará (Sindicarne), afirma a importância da expansão do setor para o Estado. “O Pará tem 19 plantas frigoríficas sob responsabilidade do Serviço de Inspeção Federal (SIF) e 17 plantas fiscalizadas pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE). A pecuária está presente em todos os 144 municípios do Estado, principalmente em criações de pequenos proprietários”, destaca. Segundo Daniel, a estimativa é que a indústria frigorífica bovina paraense possibilite 15 mil empregos diretos. 

De acordo com dados do Mapa, em 2018, as exportações de produtos agropecuários brasileiros para a Arábia Saudita renderam 1,7 bilhão de dólares. Foram mais de 2,9 milhões de toneladas transportadas. De janeiro a outubro deste ano, as exportações do agronegócio brasileiro para a Arábia Saudita totalizaram 1,4 bilhão de dólares. No mesmo período, o Pará exportou quase 670 mil bovinos e bubalinos para outros países.