Operação de segurança é mantida para a segunda fase do Enem 2019

A ação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

08/11/2019 14h01 - Atualizada em 08/11/2019 16h03
Por Laís Menezes (SEGUP)

Mais de 3 mil agentes, entre segurança pública do Estado, exército brasileiro, correios, Secretaria Educação (Seduc), Rede Celpa e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Texeira (Inep), estarão envolvidos na segunda fase da Operação Enem 2019 que teve início no último domingo, 3.

A ação visa colaborar com a logística de entregas de provas, bem como com a segurança em todo o processo de execução do Exame Nacional do Ensino Médio 2019.

No Pará, 75 municípios irão realizar a segunda etapa do Enem e será acompanhada por representantes dos órgãos envolvidos e do Centro Integrado de Comando (CIC) que funcionará nas instalações do prédio do Centro Estadual Integrado de Inteligência (CEII), localizado na José Bonifácio. Ao todo, 170 câmeras de monitoramento estarão distribuídas na Região Metropolitana de Belém nas principais vias de acesso aos locais de prova.

“Tendo em vista a demanda do nosso Estado, que possui lugares onde só se chega por barco ou avião, nossa equipe abrangerá todas as forças policiais. Mais de 200 escoltas feitas pela polícia militar estarão voltadas para a logística dos malotes que serão distribuídos nos locais onde o Exame será realizado, tanto na capital quanto nos interiores, para que todos tenham acesso às provas”, detalhou o secretário de segurança pública e defesa do Pará, Ualame Machado.

As ações começam às 6h com o acompanhamento em tempo real pelo CIC que repassará informações ao comando nacional via Sistema Córtex. A operação tem previsão de término às 22h, depois da coleta das provas e do direcionamento para o local de correção, no estado de São Paulo.

Em Belém, a segurança nas escolas municipais ficará a cargo das guardas municipais. Nas escolas estaduais e particulares, em Belém e no interior, a segurança será de responsabilidade da Polícia Militar. No Pará, mais de 200 mil estudantes se inscreveram para prestarem o Exame.

Os malotes com as provas do Enem já chegaram ao Pará e foram imediatamente distribuídos na Região Metropolitana de Belém e em mais quatro centros regionais, localizados nos municípios de Marabá, Santarém, Altamira e Itaituba. No município de Anajás, as provas foram transportadas por meio do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e nas localidades ribeirinhas as provas foram distribuídas pelo Grupamento Fluvial (GFlu).