PM do Pará leva à Bahia experiência de aproximação com a comunidade

17/10/2019 19h26 - Atualizada em 17/10/2019 21h57
Por Taiane Figueiredo (PM)

O major Allan Sullivan (d) é um dos palestrantes do evento realizado na capital do AmazonasA Polícia Militar do Pará participa do I Seminário Internacional de Policiamento Comunitário da Bahia, realizado nesta quinta e sexta-feira (17 e 18), na cidade de Salvador. O major Allan Sullivan ministra no evento a palestra “Estratégias de Polícia de Proximidade: experiências realizadas na área do 2° Batalhão (2014-2019)”. O comandante-geral da PM do Pará, coronel José Dilson Melo de Souza Junior, e o diretor de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, coronel Alisson Gomes Monteiro, também participam do seminário.

A iniciativa possibilita troca de experiências entre os participantes e visa discutir projetos sociais como ferramentas de aproximação e transformação social, no contexto do trabalho desenvolvido pelas polícias ostensivas de vários estados. O evento também conta com a participação de representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Agência de Cooperação Internacional do Japão no Brasil e das polícias militares de Minas Gerais e da Bahia.  Dez palestras sobre policiamento comunitário constam da programação.

Modelo comunitário - O convite feito à Polícia Militar do Pará surgiu no I Seminário Internacional de Polícia Comunitária, realizado em maio deste ano, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. De acordo com o major Allan Sullivan, subcomandante do 2º Batalhão, a oportunidade de participar do seminário de tema semelhante, desta vez na Bahia, permite compartilhar as ferramentas de aproximação da PM com a comunidade, já implementadas pelo Batalhão.O major Allan Sullivan (e), o coronel Dilson Junior (c) e o coronel Alisson Gomes Monteiro representam o Pará no seminário

“Nós iniciamos com as reuniões comunitárias e o Programa Comunidade Segura, que incluía os projetos ‘Vizinhança em Alerta’, ‘Segurança Bancária’ e ‘Segurança do Comércio’. Com eles, nós conseguimos ter bons resultados, e a comunidade começou a ter um acesso melhor à Polícia Militar”, ressaltou o major. 

A corporação alcançou bons resultados nos bairros beneficiados, como recaptura de foragidos e prisões. Mas para o major Allan Sullivan, não é esse o maior propósito das ações de aproximação. “O objetivo principal dessas ações não é apenas a redução do crime; é a diminuição do medo pela comunidade e o aumento da confiança na Polícia Militar”, afirmou.

Segundo ele, a participação no seminário abre portas para que a Polícia Militar do Pará possa buscar novas soluções como polícia de proximidade.  “A PM ganha mais conhecimento em relação a ferramentas que podem ser utilizadas aqui, e principalmente a oportunidade de criar doutrinas sobre esse tipo de policiamento”, acrescentou o major.