Estado lança programação no Teatro Estação Gasômetro, em Belém

08/10/2019 16h13 - Atualizada em 08/10/2019 17h28
Por Rodrigo Sousa (SEASTER)

A edição desse ano se propõe a celebrar a diversidade e a inclusão de diferentes grupos da sociedade, com espaço para pessoas com deficiência, indígenas, quilombolas e LGBTQI+.A Feira do Artesanato Mundial (FAM) e a Feira Estadual do Artesanato (FESARTE) se unem novamente como uma oportunidade de estimular o mercado local e internacional.  Por esse motivo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), lançou oficialmente a programação do maior evento de artesanato do Norte do país na noite desta segunda-feira (7), no Teatro Estação Gasômetro, na capital paraense.

A edição desse ano se propõe a celebrar a diversidade e a inclusão de diferentes grupos da sociedade, com espaço para pessoas com deficiência, indígenas, quilombolas e LGBTQI+. “Esse evento nada mais é do que a efetivação das políticas públicas do Estado para as pessoas com autismo. Será uma programação que vai valorizar as pessoas com deficiência, principalmente as famílias e as mães que precisam se afastar do mercado de trabalho para acompanhar seus filhos nas terapias”, comenta Nayara Barbalho, integrante do Grupo de Trabalho e Estudos ao Transtorno do Espectro Autista do Governo do Estado.

Além de incentivar a produção de familiares e artesãos com deficiência, a feira será uma oportunidade para estimular a população LGBTQI+ a gerar novos negócios.  “A maioria de nós, enquanto pessoa trans, não está inserida no mercado formal de trabalho, por isso precisamos empreender. Então a feira é uma grande oportunidade para mostrarmos os produtos que confeccionamos e a arte que produzimos. É um momento para que o público que está fora do meio LGBT possa estar conhecendo o nosso trabalho”, pontua Rafael Carmo, um dos coordenadores da Rede Paraense de Pessoas Trans.

A edição de 2019 marca o retorno da parceria entre a Feira Artesanato Mundial e a Feira Estadual do Artesanato, que tem o objetivo de impulsionar a economia local. A edição de 2019 marca o retorno da parceria entre a Feira Artesanato Mundial e a Feira Estadual do Artesanato, que tem o objetivo de impulsionar a economia local. Hilda Nunes, diretora da Charp Eventos, empresa realizadora da FAM, ressaltou a importância em fazer parte deste momento.

 “É muito importante essa parceria com a FESARTE, pois além da divulgação e da capacitação que será oferecida aos artesãos, estamos preparando um evento que dará a oportunidade para que eles possam divulgar os seus produtos, vendê-los em alta escala e fazer da feira um meio para escoar a sua produção, frisou a diretora.

Para o titular da Seaster, Inocencio Gasparim, a FAM/FESARTE será um espaço para que todos se sintam acolhidos. “Temos a tarefa de fazer uma feira bonita e moderna, onde as pessoas se sintam felizes e alegres, além de poderem prestigiar a cultura de uma maneira natural e sintam a beleza que o ser humano é capaz de fazer e produzir. Estaremos apoiando as diferenças e a diversidade, é importante que as pessoas reconheçam todos os grupos sociais por aquilo que eles são e por aquilo que produzem”, explica.

Para o titular da Seaster, Inocencio Gasparim, a FAM/FESARTE será um espaço para que todos se sintam acolhidos, por isso, a secretaria estará apoiando as diferenças e a diversidade.

Serviço: A FAM/FEARTE será realizada de 3 a 10 de novembro, no HANGAR – Centro de Convenções da Amazônia, e reunirá mais de 500 expositores do Pará, do Brasil e do mundo em mais de 120 stands. O público poderá prestigiar peças em tapeçaria, cerâmicas, tecidos, biojóias, metais, e outros.  Entre os países que estarão representados na feira, estão: Tunísia, Peru, índia, Paquistão, África do Sul, Equador, Turquia, Senegal, Japão, Marrocos, Egito, Tailândia, Quênia, Síria e Líbano.

Além disso, a Seaster oferecerá serviços de cidadania como encaminhamento para certidão de nascimento, certidão de óbito e cadastro de microcrédito para pequenos empreendedores.