Governo entrega R$ 480 mil em cheque moradia e cestas básicas a vítimas de incêndio

16/09/2019 21h48 - Atualizada em 17/09/2019 10h25
Por Carol Menezes (SECOM)

Cerca de 40 famílias receberam os benefícios levados pessoalmente pelo governador do Estado, Helder BarbalhoEm assistência urgente às famílias que tiveram suas casas destruídas pelo incêndio ocorrido na Passagem São Benedito, no bairro da Pedreira, na última sexta-feira (13), o Governo do Pará, por meio da Companhia de Habitação do Estado (Cohab), entregou cestas básicas e cheque moradia a 43 famílias. O governador Helder Barbalho foi pessoalmente na noite desta segunda-feira (16), acompanhado do vice-governador, Lúcio Vale, e da primeira-dama, Daniela Barbalho, entregar os benefícios na Capela Sagrada Família, ponto de apoio e recebimento de doações para quem perdeu tudo no incêndio. Só em cheque moradia, o governo do Estado repassou às famílias R$ 480 mil.

O governador ressaltou a necessidade de solidariedade e sensibilidade em um momento como esse, de extrema vulnerabilidade, e agradeceu a todos que ajudaram, vinculados ou não ao governo, além de reconhecer a importância da atuação de órgãos como Polícia Civil, Defesa Civil e Instituto Médico Legal (IML), que uniram esforços para atender as famílias atingidas.

"Desejo que o mais rápido possível suas vidas possam voltar à normalidade. Essa fatalidade é algo que todos lamentamos, e devemos agir para diminuir o sofrimento dos atingidos. E foi isso que, mesmo ausente no dia por estar cumprindo agenda em Brasília (DF) relacionada a nossa Amazônia, deixei orientado ao Lúcio e à secretária de Cultura, Ursula Vidal, que logo na sexta de manhã estavam aqui providenciando o que era mais urgente", informou Helder Barbalho.

Celeridade - Lúcio Vale reiterou que a primeira de todas as determinações dadas pelo Executivo foi agir rápido. "A gente agradece essa prioridade dada pelo governador, porque estive aqui logo após o incêndio e era muito grande o sofrimento das famílias. Essa visão foi determinante", disse o vice-governador.

O presidente da Cohab, José Scaff, disse que essa foi a primeira vez que um governo teve atuação tão célere em uma situação dessa natureza. "Queríamos estar aqui por outro motivo, mas pelo menos estamos podendo ajudar a quem mais precisa nesse momento", acrescentou.