Governo adotará sistema de diárias e passagens

30/07/2019 16h30 - Atualizada em 30/07/2019 23h45
Por Cintia Magno (SEPLAN)

Ferramenta possibilita que destino, frequência e motivo do deslocamento do servidor sejam disponibilizados no Portal da TransparênciaVisando proporcionar maior eficiência e desburocratização à administração pública, o Governo do Estado do Pará adotará o Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP), ferramenta desenvolvida pelo Governo Federal para gestão de passagens e diárias de servidores públicos que necessitam se deslocar a serviço.

A secretária de Planejamento e Administração do Estado, Hana Ghassan, destacou que o processo será mas simples e ágilA assinatura do Termo de Cooperação Técnica para cessão não onerosa dos códigos fonte do sistema foi realizada, na última segunda-feira (29), de forma eletrônica, pela Secretária de Estado de Planejamento e Administração, Hana Ghassan. Já o Secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert, realizou a assinatura, também de forma eletrônica, em Brasília.

Além de simplificar o processo e garantir maior agilidade, o sistema possibilitará que o destino, a frequência e o motivo do deslocamento do servidor sejam disponibilizados no Portal da Transparência, e não apenas o valor da despesa. "Com o uso desse sistema, o Estado ganha não apenas em economia, mas também em modernização da gestão, já que ele possibilita o acesso a dados estratégicos", apontou a secretária Hana Ghassan.

O secretário Cristiano Heckert, do Ministério da Economia, realizou a assinatura do termo, de forma eletrônica, em BrasíliaA liberação realizada pelo Ministério da Economia é referente ao código fonte do sistema, desta forma, para que o mesmo seja efetivamente utilizado, ainda precisará ser adaptado à realidade e à estrutura administrativa do Estado do Pará, sendo integrado a outros sistemas, visando garantir a integralidade e segurança dos dados e evitar o retrabalho.

Segundo estimativa do Ministério da Economia, caso o Pará precisasse desenvolver, desde o início, uma ferramenta semelhante ao SCDP, seria necessário um valor aproximado de R$ 4,2 milhões. Portanto, a diretora da Diretoria de Gestão da Cadeia Logística do Estado na Sead (DGL/Sead), Ana Paula Gomes Duarte, destaca que "o projeto já começa proporcionando economia aos cofres públicos". A utilização do sistema é apenas uma das ações que vêm sendo desenvolvidas pela DGL, por intermédio do Núcleo de Relacionamento e Projetos Logísticos (NRPL).

A íntegra do Termo de Cooperação Técnica será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

 *Com informações do Ministério da Economia