Terra Santa,vai ganhar moderno terminal hidroviário ainda este mês

11/06/2019 11h04 - Atualizada em 12/06/2019 11h07
Por Bruno Magno (CPH)

O Governo do Estado, por meio da CPH (Companhia de Portos e Hidrovias do Pará), deve entregar até o final de junho as obras do Terminal Hidroviário de Cargas e Passageiros de Terra Santa, na região do Baixo Amazonas. A obra, orçada em R$ 3.998,594 milhões, vai beneficiar a população de mais de 18 mil pessoas.

"Terra Santa vai ganhar um terminal hidroviário moderno, com poltronas confortáveis, sala de embarque, rampa coberta de acesso ao flutuante, tudo iluminado e muito bonito. Ali o passageiro vai ter televisão e bebedouro para aguardar com tranquilidade a viagem. É importante lembrar que além da obra civil vamos entregar também a obra naval", destaca o presidente da CPH, Abraão Benassuly.

O novo espaço tem 670 metros quadrados de área no total, e possui ainda carrinhos para bagagem, três banheiros, e está dentro dos padrões de acessibilidade estabelecidos pela Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários). 

"É uma obra importantíssima para aquela região, que vai trazer dignidade, conforto e segurança aos passageiros e visitantes. Terra Santa nunca teve uma estrutura tão completa como esta", completa ele, ressaltando que o local deve receber cerca de 600 passageiros por dia.

Próximas obras - A CPH vem trabalhando em ritmo acelerado em obras de mobilidade e infraestrutura hidroviária no Pará. Além de Terra Santa, atualmente estão sendo construídos outros seis terminais hidroviários na região do Baixo Amazonas: Santarém, Santana do Tapará, Almeirim, Curuá, Faro e Prainha. As obras totalizam R$ 82.102.809,31 com recursos financiados pela Caixa Econômica Federal.

Pelo cronograma das obras, o terminal de Curuá deverá ser concluído em setembro, enquanto que os de Almeirim, Prainha e Faro deverão ser finalizados em novembro, e o de Santana do Tapará, em dezembro.

Santarém - Considerado estratégico por sua localização, o Terminal Hidroviário de Cargas e Passageiros de Santarém, com previsão de entrega para março de 2020, já desponta como o mais moderno do Brasil. A previsão é de que, depois de entregue, o espaço receba, em média, 4 mil passageiros por dia. Orçada em R$ 59.884.105,61 milhões, a obra é realizada no bairro da Prainha e vai melhorar a mobilidade para mais de 302 mil usuários no município. "O Governador já solicitou ao consórcio para que acelerasse e entregasse as obras até março do ano que vem. Temos um compromisso com aquela região", completa Benassuly.

Além disso, outros quatro terminais hidroviários vão receber obras de reforma e adequação das estruturas, são eles: Acará, Curralinho, Monte Alegre e Limoeiro do Ajurú. Em Curralinho e Limoeiro do Ajurú, as obras estão avançadas, mas ainda não há uma previsão para entrega dos trabalhos. Os terminais receberão rampas articuladas e flutuantes, o que representa conforto e acessibilidade à população.

Licitações - Desde maio deste ano, a CPH abriu processo licitatório para elaboração de projetos básicos e executivos de reforma e adequação dos terminais hidroviários de passageiros e cargas dos municípios de Breves, Santa Cruz do Arari, Melgaço, Soure, Bagre, Muaná, Ponta de Pedras, Afuá, Anajás, Cachoeira do Arari, Chaves e Portel, todos municípios da região do Marajó. Os terminais das cidades de Muaná e Ponta de Pedras também ganharão revisão nos projetos originais.