Governo do Estado dialoga com setor agropecuário na região sul do Pará

Governador e comitiva estiveram na 24ª Expo Polo Carajás, em Redenção

07/06/2019 09h53 - Atualizada em 07/06/2019 15h06
Por William Serique (GABGOV)

Redenção, no sudeste do Pará, sedia desde o último 1º de junho a 24ª edição da Expo Polo Carajás. A Exposição Agropecuária é o maior e principal evento da cidade e da região Sul do Pará. Nesta quinta-feira (6) o governador do Estado, Helder Barbalho, o vice-governador, Lúcio Vale, e demais autoridades, estiveram no parque de exposição Pantaleão Lourenço Ferreira, local onde ocorre o evento, para reunir com agropecuaristas, comerciantes e visitar a feira.

Governador e vice foram prestigiar o eventoA Expo Carajás, que conta com apresentações de representatividade nacional, tem grande importância para a economia local, bem como para o mercado agropecuário de vendas e pesquisas da criação de gado. A expectativa é que o local receba cerca de 200 mil pessoas, superando o público participante do ano passado.

De acordo com o prefeito de Redenção, Carlo Ivé, "este é o momento em que Redenção se torna a vitrine do agronegócio no Sul e sudeste Paraense", para ele, a festa é democrática e traz a participação de grande público, seja durante as atrações musicais, ou junto aos participantes que realizam negócios durante a Feira, movimentando a economia local, assim gerando dividendos para a cidade.

O presidente do Sindicato Rural de Redenção, Walteir Rezende, lembrou que é o evento mais importante do Sul do Pará, uma tradição. Onde "aquece a economia, gera empregos, fortalece e valoriza o agronegócio.

Investimentos – Ainda durante a visita, o chefe do poder executivo se reuniu com lideranças, produtores rurais, empresários e destacou o encontro daqueles que tem a força do agronegócio no Estado, particularmente na região do Araguaia, onde a pecuária e a produção de grãos tem destaque nacional, por sua qualidade e quantidade produzida.

Governador reuniu com lideranças do setor produtivoHelder reafirmou o desejo e a realização de ações para que o ambiente produtivo no Pará possa ser o melhor, garantindo segurança jurídica, oferta de crédito, licenças com agilidades e transparência; assim permitindo com que as atividades do campo possam se consolidar cada vez mais, gerando emprego e mais desenvolvimento para todo o Estado.

"Nosso Estado têm várias vocações, mas duas estão bem consolidadas: a mineração e o agronegócio. Seguramente, se formos capazes de garantir aquilo que foi dito, segurança jurídica, agilidade no processo de licenciamento, garantias para que o acesso ao crédito e ao fomento estejam viabilizados, capacidade logística de escoamento de produção e oferta de energia, não haverá outro caminho que não seja o do absoluto sucesso. Só no último ano, de 2017 para 2018, nós que temos 21 milhões de cabeças de gado, crescemos 10%, nos tornando o 5º maior rebanho do país. Ano que vem nós seremos o 4º e se continuarmos crescendo nesse patamar, em 10 anos nós seremos o maior rebanho bovino do Brasil", reafirmou.

O governador lembrou que infraestrutura é pauta prioritária do governo, "Solicitei a secretaria de transportes para fazer os orçamentos e os projetos das estradas da região. A partir dessa análise, o governo vai estimar os custos e, a partir daí, buscar ajuda para realizar os serviços de melhora, seja com recursos próprios, seja com a capitação de recursos através de empréstimos", disse Helder.

"A presença do governador no extremo sul do Pará é de grande valia porque nós precisamos que o governo esteja aqui para vivenciar as nossas demandas. O que queremos é que o setor produtivo cresça. Mas para isso precisamos de infraestrutura tanto estadual, quanto federal. Também no quesito segurança jurídica do campo, falamos da lei Kandir, da importância do governo do Estado avaliar essa lei e incluir o produtor rural e o setor extrativista de forma diferenciada", ressaltou a produtora rural Geni Silva.

Helder foi recebido com festa durante o eventoEstiveram presentes também o secretário estadual de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca (Sedap), Hugo Suenaga; o presidente do Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Bruno Kono; o presidente do Banco do Pará (Banpará), Braselino Assunção; o deputado federal, Joaquim Passarinho; os deputados estaduais Alex Santiago e Lenildo Mendes (Delegado Caveira); o presidente do Sindicato Rural de Redenção, Walteir Rezende; o Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, Carlos Xavier e demais autoridades.