Grupo de Pesquisa Eduq promove cine debate

20/05/2019 17h21
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O Projeto Roda Viva: Negritudes em Movimento do Grupo de Pesquisa Saberes e Práticas Educativas de Populações Quilombolas (Eduq), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), promoverá, nesta terça-feira (21), um Cine Debate sobre a Websérie Pretas. Os episódios 8 e 9 serão a temática do encontro, que ocorre das 16h às 18h, na sala de videoconferência do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa, localizado na travessa Djalma Dutra, s/n, bairro do Telégrafo.

A programação tem a carga horária de 3h, é gratuita e terá entrega de certificado. O objetivo é  promover debates que coloquem em pauta as relações étnico-raciais no Brasil, especificamente na Amazônia. Além disso, o evento tem a intenção de discutir ações em prol do combate às práticas racistas e fomentar políticas anti-racistas, dando ênfase no protagonismo da mulher negra através da mostra dos episódios da WebSérie.

Segundo uma das organizadoras do evento, Neilce Santos, o  Eduq é um grupo de pesquisa, que através do ensino, pesquisa e extensão, busca discutir o racismo na sociedade brasileira e a luta por uma sociedade anti-racista.

“Nós vamos trabalhar com a temática do empoderamento da mulher negra, do seu lugar de fala. Dessa forma, identificamos a relevância desse Cine Debate. Discutir várias temáticas que precisam ser colocadas em pauta para uma sociedade mais justa e igualitária, em que os direitos realmente sejam respeitados e que a mulher negra saia das estatísticas tão cruéis de feminicídio”, disse. 

Websérie Pretas – Com roteiro de Joyce Cursino e direção de Lucas Moraga, a websérie traz à tona discussões sobre sexualidade, aceitação, solidão e intolerância religiosa. Além do mais, na série são apresentadas, em nove episódios, reflexões acerca do lugar da mulher negra nos diversos contextos sociais. 

A obra já recebeu muitas premiações, como o Festival Osga de Vídeos Universitários de 2016; o Festival da Freguesia do Ó de 2017, em São Paulo, na categoria Melhor Episódio Piloto; além de ter sido selecionada para o 39º Festival du Court Métrage de Clermont-Ferrand, na França, considerado um dos maiores festivais de cinema do mundo. Em 2018, a produção foi premiada como a melhor série de diversidade no Rio Web Fest, importante festival internacional de webséries.