Sectet homenageará pesquisadoras que contribuem para o avanço da ciência no Pará

28/03/2019 18h52
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Nesta sexta-feira (29), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) realizará a solenidade de entrega da Comenda Mulher Cientista – Comci 2019. A distinção foi criada com o objetivo de homenagear mulheres que tenham contribuído com suas pesquisas e inovações para o desenvolvimento da ciência no Pará.

O processo de escolha das agraciadas pela Comenda ocorreu em duas etapas. A primeira foi realizada por meio das redes sociais da Secretaria, nas quais os internautas puderam indicar as cientistas e suas pesquisas ou projetos inovadores. As sugestões foram enviadas no período de 8 a 19 de março, divididas nas duas categorias: Jovem Talento e Cientista Master.

Depois de catalogadas, as indicações recebidas foram analisadas pela Comissão Científica de Avaliação da Comci, formada por mulheres cientistas, representantes de instituições de ensino e pesquisa do Pará. Compõem a Comissão, este ano, a professora Edna Castro, representante da Universidade Federal do Pará (UFPA); a professora Yvelyne Santos, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), e a pesquisadora Alessandra Ferraiolo, da Embrapa Amazônia Oriental (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

Na última quarta-feira (27), a Comissão Científica de Avaliação entregou documento à Secretaria com os nomes das escolhidas para a honraria. A estudante Francielly Rodrigues Barbosa foi eleita na categoria Jovem Talento. Já na categoria Master houve empate, e as agraciadas serão Maria Paula Cruz Schneider e Ima Célia Guimarães Vieira.

Homenageadas - Estudante de Moju, no nordeste do Pará, Francielly teve sua pesquisa reconhecida em 2018 na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) em função da relevância social, econômica e ambiental do seu projeto. A jovem cientista desenvolveu um material substituto derivado das sementes de açaí, que serve para repor o lixo utilizado em fundações de casas na Amazônia. A intenção é que a matéria-prima seja utilizada como tijolo, o que já provou ser possível pelos testes de resistência feitos. Na mesma Feira, de abrangência nacional, ela conquistou 10 prêmios, entre publicações de artigos e credenciais para participação em outros eventos significativos da área.

Já a cientista Paula Schneider é docente do Departamento de Genética da UFPA desde 1977. Possui graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (1974), mestrado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1977) e doutorado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988).

Ela desenvolve projetos na área de genômica funcional de micro-organismos (especialmente Chromobacterium violaceum), dentro da Rede do Projeto Genoma Brasileiro, e de análise de metagenomas de ambientes aquáticos e de solos amazônicos. Sob sua liderança foi estabelecida na UFPA uma plataforma que permite a investigação direta de genomas, transcriptomas e proteomas celulares.

A outra homenageada da categoria Master, Ima Vieira, é pesquisadora titular do Museu Paraense Emílio Goedi, do qual foi diretora na gestão 2005-2009. Ela é graduada em Agronomia pela então Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (Fcap), em 1983 - atual Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) -, possui mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade de São Paulo (1987) e doutorado em Ecologia pela University of Stirling, na Escócia (1996).

Ima Vieira tem participado de inúmeras redes temáticas de pesquisa, envolvendo estudos ecológicos sobre a Amazônia, e integra o Grupo de Trabalho que elaborou o Primeiro Diagnóstico Brasileiro sobre Biodiversidade e Serviços Ambientais (BPBES).

Serviço: A solenidade de entrega da Comci 2019 ocorrerá nesta sexta-feira (29), às 09h30, no Teatro Estação Gasômetro, no Parque da Residência (Avenida Governador Magalhães Barata, 830, bairro de São Braz).