Fundação Santa Casa de Misericórdia inicia obras de ampliação do Ambulatório da Mulher

Hospital requalifica espaço para maior conforto e segurança às gestantes assistidas

30/07/2021 15h51 - Atualizada em 30/07/2021 17h01

O Ambulatório da Mulher, na Santa Casa, garante assistência no pré-natal de risco, puerpério, climatério, entre outras áreas de SaúdeA Fundação Santa Casa do Pará iniciou, neste mês de julho, as obras de reforma e ampliação do Ambulatório da Mulher. Os serviços orçados em R$ 76,4 mil para mais de 300 metros quadrados, incluem a construção de uma área de expansão com mais de 80 metros quadrados, que após conclusão, prevista para o mês de setembro.

Para o engenheiro civil e coordenador de Infraestrutura da Santa Casa, Carlos José Queiroz Júnior, a reforma é necessária porque os consultórios têm pouco espaço para o atendimento por causa de materiais médico-hospitalares, que, inclusive, ganharão uma sala específica para o seu adequado armazenamento. Também será construído um espaço para o Sistema de Informação do Câncer (SISCAN), uma plataforma web que integra os sistemas de informação do Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero e do Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama.

“Para dar mais conforto às gestantes e funcionários, os banheiros e o consultório de mastologia, onde são realizadas as biópsias, serão ampliados e a sala de espera ganhará portas e janelas de vidro e um ambiente climatizado", informou o coordenador de Infraestrutura da Santa Casa, Carlos José.

Moradora do Guamá, Bruna Machado, faz o pré-natal na Santa Casa: "O atendimento aqui é muito bom e vai ficar melhor com a reforma"No 9º mês de gestação, a moradora do bairro do Guamá, Bruna Machado faz o pré-natal no Ambulatório da Santa Casa. "Posso dizer que o atendimento aqui é muito bom, e vai ficar melhor com essa reforma na estrutura, pois muitas grávidas vêm do interior e fazem longas viagens para chegar aqui e precisam de um espaço confortável para descansar e esperar a consulta", afirmou.

Ela acrescentou que há mulheres "que chegam cedo e passam o dia inteiro aqui, pois a consulta é só à tarde, e isso vai ser muito bom para elas. Antes a gente tinha que esperar lá no outra recepção e ter que ficar todo tempo indo e vindo para perguntar se já era a nossa vez, e essa reforma vai facilitar muito”.

A gerente do complexo ambulatorial, Elinete Braga Valente afirmou que a reforma do ambulatório é uma demanda histórica que agora se concretiza. “A linha Materno-Infantil é o carro chefe de linha de cuidados da Santa Casa, e o Ambulatório da Mulher é responsável pelo atendimento anual de milhares de mulheres, em diversas áreas como o pré-natal de risco, puerpério, climatério, patologia cervical, entre outras, e a reforma trará conforto e dignidade para essas mulheres e para os servidores.”

*Texto de Helder Ribeiro (Ascom / FSMP).

Por Governo do Pará (SECOM)