Com apoio do Estado, indústria frigorífica é reaberta e gera empregos em Xinguara

14/08/2019 16h33 - Atualizada em 14/08/2019 18h05
Por Jackie Carrera (SECOM)

Helder Barbalho visitou as dependências do novo frigorífico e destacou a importância de incentivar a vocação produtiva da regiãoDesde 2013, quando o Pará atingiu a posição de 4º maior rebanho bovino do País, as regiões sul e sudeste do Estado vêm atraindo investidores e ganhando destaque no roteiro de expansão do agronegócio. Localizada na região de influência da BR-155 e PA-279, Xinguara, conhecida como Capital do Boi Gordo, não podia ficar de fora desse cenário positivo. Nesta quarta-feira (14), com apoio do governo do Estado, foi inaugurada uma nova unidade industrial no município, a Fribev, empresa nordestina do ramo de frigoríficos. 

A iniciativa representa a retomada da atividade na região, após o fechamento de uma empresa no fim do ano passado, gerando impacto negativo na economia de Xinguara. "Foi muito difícil para o município quando a antiga empresa fechou as portas e demitiu mais de 700 funcionários. Agora, com esse novo frigorífico, estamos felizes porque, aos poucos, eles retornam ao trabalho", disse o prefeito da cidade, Oswaldinho Assunção. 

O diretor presidente da nova indústria, Antônio Tetê, ressalta que a única chance de readmitir essa massa de trabalhadores era reformar e reabrir a antiga estrutura. E isso só foi viável, graças ao compromisso do Estado com o desenvolvimento econômico da região. 

Ao lado do governador, diretor presidente da nova indústria, Antônio Tetê, agradeceu o apoio recebido pelo Estado"O apoio foi muito importante para conseguirmos essa reabertura. Só temos a agradecer o empenho do governador do Estado, e dos senadores Jader Barbalho e Zequinha Marinho. Neste primeiro momento, já são 400 pessoas trabalhando e devemos gerar 800 empregos diretos. Os indiretos podem triplicar essa quantia", disse o empresário. 

A supervisora de Controle de Qualidade, Stephany Kelly, lembra bem dos efeitos negativos do fechamento de uma indústria desse porte na cidade. "Muita gente passou fome e ficou endividada depois da demissão. Eu fico muito feliz de voltar pra cá. Agora, todo mundo está retornando ao trabalho. Essa atividade é muito importante pras famílias de Xinguara". 

Exportação – Acompanhado pelo secretário de Desenvolvimento, Mineração e Energia do Estado, Iran Lima; pelo presidente da Alepa, Daniel Santos; pelos deputados Caveira e Silene Couto; pelo secretário Regional de Governo, Chamon Neto, além de outras autoridades estaduais e municipais, o governador Helder Barbalho visitou as dependências do novo frigorífico e destacou a importância de incentivar a vocação produtiva da região. 

Empresa já possui 400 pessoas trabalhando e mais 800 empregos diretos devem ser gerados, além de vários outros indiretosNa presença de pecuaristas e representantes de sindicatos rurais da região, Helder ressaltou que novos negócios representam arrecadação de impostos para o Estado e, consequentemente, mais investimentos em obras, serviços e infraestrutura para Xinguara. Para o governador, um passo importante é desburocratizar e facilitar o investimento no Pará. 

"Tenho o orgulho de festejar a abertura do Frigorífico Bela Vista, que contou com a articulação do Estado junto ao Poder Legislativo. Precisamos gerar oportunidades, ocupação para pais e mães que, a partir do seu suor e talento, possam garantir a renda familiar. O governo tem que dá condições para o desenvolvimento da produção, investigando e valorizando a vocação de cada região". 

Conhecida como Capital do Boi Gordo, Xinguara exporta sua produção para mais de 20 paísesPotência do Agronegócio

Xinguara desponta no roteiro paraense do agronegócio com um rebanho estimado em mais de 500 mil cabeças de gado. A cidade exporta para mais de 20 países, entres eles, Turquia, Ucrânia, Venezuela e Egito. O município é localizado na região de integração do Araguaia, responsável pela maior produção e exportação de carne bovina do Estado. 

Com a inauguração do frigorífico, a cidade ganha potencial pra conquistar mais mercados Brasil à fora. A nova indústria deve produzir uma média de 15 mil cabeças de gado por mês e tem habilitações pra atender mercados de 25 países.

"Ontem mesmo representantes do Irã vieram aqui e atestaram a qualidade do nosso produto. Nosso objetivo é ampliar o empreendimento e conquistar o mercado da China", disse o diretor-presidente da Fribev. "Os investidores podem ter certeza que toda a equipe de governo está de portas abertas para contribuir com os negócios, que visam a melhoria da população", anunciou o secretário Iran Lima. 

Educação – Após a inauguração da indústria frigorífica, a equipe de governo visitou as obras da Escola Tecnológica do Pará (Etepa), localizada no km 1 da BR-155, em Xinguara. O espaço tem capacidade para 1.440 alunos e oferece cursos que contemplam a vocação produtiva da região, nas áreas de informática, agricultura e agropecuária. A nova unidade de ensino está com 90% das obras concluídas e deve ser inaugurada até o final do ano.

Ao todo, são 13 salas de aula, laboratórios, quadra poliesportiva, auditório e biblioteca. Os recursos são do Governo Federal, por meio do Programa Brasil Profissionalizado, com contrapartida do Tesouro Estadual, com valor total de R$ 7.180 milhões.