Alunos recebem certificados de cursos de floricultura e culinária

11/12/2015 13h22
Por Redação - Agência PA (SECOM)

João Ferdinando tem apenas 19 anos e estava muito feliz em receber o certificado do curso Cultivando Flores e Vidas. O jovem que trabalha em um lava-jato teve a primeira experiência com floricultura e disse que aprendeu muito durante um mês de curso. “Foi muito gratificante aprender a cuidar de uma planta que também é um ser vivo. Mesmo que eu não siga essa profissão, gosto de conhecer coisas novas e isso vai ser fundamental para o trabalho que desenvolvo no Projeto Resgate, no bairro Maracangalha, em Belém”, disse o jovem que concluiu o ensino médio e agora espera o resultado do vestibular para o curso de história.

Outros oito alunos do curso também receberam o certificado na manhã desta sexta-feira, 11, na Central de Abastecimento do Pará (Ceasa) junto com outros oito alunos do curso Cozinha Sustentável, ministrado em setembro. Os dois projetos são desenvolvidos pelo NAC (Núcleo de Articulação e Cidadania), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), que oferece os instrutores; e a Central de Abastecimento do Pará (Ceasa), que garante os espaços dos cursos e lanche para os alunos.

Durante o evento, servidores dos três órgãos acolheram os alunos e entregaram os certificados. “Estamos aqui para juntar forças e fazer com que as coisas aconteçam. A gente trabalha com o fortalecimento do terceiro setor, por isso, oferecemos as vagas para oito comunidades de Belém e ficamos felizes em ver um resultado tão bom. Que o curso renda bons frutos”, disse Maristela Mousinho, diretora de Desenvolvimento Comunitário do NAC.

A presidente da Ceasa, Bianca Piedade, também esteve presente e parabenizou os concluintes. “Os resultados obtidos esse ano foram satisfatórios e por isso daremos continuidade com esta parceria, além de aperfeiçoar o que precisamos melhorar. Foi algo que deu tão certo que recebemos até pedidos de cursos em outros municípios do interior e isso mostra que estamos no caminho correto”, disse Bianca.

Durante as aulas, que começaram no dia 9 de novembro, os alunos aprenderam noções de empreendedorismo, além de produção e venda para facilitar a inserção no mercado de trabalho. O grupo também visitou um grande produtor de plantas na Região Metropolitana de Belém e viram na prática como funciona o mercado. Os alunos também tiveram palestras sobre o Credcidadão e conheceram a possibilidade de iniciar um pequeno negócio na área.

Almir da Silva, de 50 anos, conta que mesmo com alguma experiência em jardinagem, que aprendeu com o pai ainda criança, pode aperfeiçoar conhecimentos e adquirir novos. “Aprendi a fazer e usar inseticida caseiro que é maravilhoso, pois não agride o meio ambiente e nem quem manipula. Conheci novas espécies de plantas e agora sei fazer compostagem com frutas estragadas, folhas, galhos, papelão e esterco de galinha”, informou.

A primeira turma do "Cultivando Flores e Vidas" teve início em dezembro de 2011 e era formada por internos da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe). Até o ano passado, quatro turmas foram certificadas, totalizando 90 participantes. Agora o projeto passa a ser destinado para a comunidade em geral.

Ainda nesta sexta-feira, pela parte da tarde, será encerrada mais uma turma do Cozinha Sustentável, curso ministrado dessa vez no Conjunto Eduardo Angelim, em Belém. O curso teve duração de uma semana, com aulas de 4h, no qual os alunos inscritos aprenderam a fazer salgados, doces, beneficiamento de frutas, além de cardápios alternativos, com base no reaproveitamento de partes de frutas e verduras que normalmente são dispensadas.