Governador do Pará garante estrutura ao trabalho da Comissão Estadual da Verdade

23/01/2015 16h58
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Na manhã desta sexta-feira (23) o Governo do Pará reforçou o apoio ao trabalho da Comissão Estadual da Verdade, que tem como missão investigar e tornar públicas todas as informações sobre casos de tortura, morte e desaparecimentos ocorridos durante o regime militar. No encontro, que aconteceu no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, o governador Simão Jatene garantiu a logística solicitada pela presidência da Comissão para o avanço das investigações.

A pauta apresentada pelos membros da Comissão da Verdade no Pará incluiu a requisição de espaço físico adequado, equipamentos, mobiliário e cessão de servidores para a realização dos serviços. Todas as solicitações foram aprovadas pelo governador. “Nós temos total interesse na manutenção da Comissão da Verdade. Vamos avaliar com a equipe de governo qual o melhor locar para a instalação dessa estrutura. Acredito que até o início de março teremos isso definido”, afirmou Simão Jatene, que assinou, no dia 31 de março do ano passado, a Lei Estadual que criou a Comissão da Verdade no Pará.

O presidente da Comissão, advogado Egídio Sales Filho, disse que devido à falta de um espaço físico próprio a entidade está com dificuldades para desenvolver seu trabalho. “Como até o momento não temos o suporte necessário para o andamento da Comissão viemos até o governador apresentar uma proposta, para que ele delibere sobre esses temas. Foi um diálogo muito produtivo, pois o governador ouviu atentamente e sugeriu vários encaminhamentos. Agora estamos na expectativa de implantação desta infraestrutura”, informou. Os membros da Comissão também convidaram o governador Simão Jatene para dar seu depoimento à Comissão Estadual da Verdade.

Também participaram da reunião o deputado Carlos Alberto Barros Bordalo, da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa; Paulo Cesar Fonteles de Lima Filho, do Comitê Paraense pela Verdade, Memória e Justiça; Maria Franssinete de Souza Florenzano, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Pará (Sinjor), e Renato Theophilo Marques de Nazareth Netto, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

A Comissão Estadual da Verdade foi instalada oficialmente no dia 1º de setembro de 2014. A cerimônia de instalação ocorreu no Espaço São José Liberto, que na época da ditadura abrigava o Presídio São José, onde ficaram vários presos políticos. O trabalho da Comissão tem a perspectiva de ser uma atividade complementar ao que vem sendo desenvolvido pela Comissão Nacional da Verdade. A repressão política no Brasil fez vítimas em todas as regiões do país. No Pará, a Guerrilha do Araguaia foi o fato mais significativo desse período.