Projeto musical busca voluntários para intercâmbio solidário

21/02/2015 14h48

Viajar para outra cidade para estudar, por determinado período, é o sonho de muitos jovens. Para os estudantes do curso de Licenciatura Plena em Música da Universidade do Estado do Pará (Uepa) essa oportunidade pode estar bem próxima graças ao Programa de Intercâmbio Solidário, iniciativa do projeto Trilhos Sonoros, que visa o ensino de música a crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social, na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul.

O Intercâmbio Solidário propõe que os alunos de música auxiliem os cerca de 50 integrantes do projeto com aulas de violino, viola, violoncelo, trombone, trompete, saxofone, sanfona, teclado e teoria musical, durante duas semanas dos meses de julho ou janeiro. Em troca, é garantida a certificação da carga-horária, hospedagem e alimentação.

Os interessados devem entrar em contato com o coordenador do projeto, o professor da Uepa Augusto Souto, pelo e-mail august_ana@hotmail.com. É necessário informar os dados pessoais, a área em que deseja atuar e a disponibilidade. Segundo ele, o intercâmbio também está a aberto a estudantes e a profissionais de outras áreas que possam dedicar tempo e habilidades no serviço voluntário às famílias que integram o projeto Trilhos Sonoros.

"O carro-chefe é a música. É por meio dela que chegamos às comunidades, mas no decorrer das atividades detectamos várias demandas que não temos como resolver pela falta de profissionais habilitados", explica Souto.

Criado em 2011, pelo professor da Uepa, o projeto social Trilhos Sonoros é uma ação voluntária do bairro Mato Grande, na cidade de Canoas, com crianças e adolescentes em permanente estado de vulnerabilidade social. Atualmente, o projeto atende 50 alunos de três comunidades diferentes, com aulas de música aos sábados. Já conseguiu apoio de editais de fomento e hoje é uma referência na cidade com a Orquestra Infanto-Juvenil.

"Nossa intenção é ampliar o número de atendimentos este ano. Em 2014, centramos nossas ações no ensino sistemático de música com vistas à formação da Orquestra Infanto-Juvenil Trilhos Sonoros. Agora, queremos atender as famílias envolvidas possibilitando, além da profissionalização e do desenvolvimento das habilidades, o fortalecimento dos vínculos familiares", conta o coordenador.

Quem quiser fazer parte do projeto Trilhos Sonoros na condição de voluntário pode manifestar o interesse nas seguintes áreas: música, para atuar como professor de violino, violoncelo, violão, teclado, contrabaixo, clarinete, saxofone, teoria musical, canto e flauta transversal; dança; Língua Brasileira de Sinais (Libras); educação cristã; assistência social; psicologia; enfermagem; odontologia; atividades manuais para crianças e para os pais; manutenção de micro; informática e secretariado.

Por Redação - Agência PA (SECOM)