Projeto “Jiu-jítsu na escola” diminui a evasão escolar em Salinópolis

11/06/2015 15h07

De que forma a prática do Jiu-Jitsu pode contribuir para a evasão escolar? Para os alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Miguel da Santa Brígida, localizada no município de Salinópolis, nordeste do estado, esta pergunta é fácil de ser respondida, já que há quatro meses a instituição executa o projeto “Jiu-Jitsu na Escola”, por meio do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A prática tem motivado a permanência dos alunos em sala de aula e melhorado as notas nas provas.

Idealizado pelo professor e faixa preta em Jiu-Jitsu João Carlos Farias, em parceria com a professora Tânia Sarmanho, além de promover a educação por meio do esporte, o projeto interdisciplinar também estimula a prática do ensino da Física. “Na Física, os alunos estudam o princípio da ação e reação, que é uma das leis de Newton, muito usada no Jiu-Jitsu. Eles também estudam outros princípios que se encaixam nessa modalidade, como o da força e o da alavanca”, compara o professor João Farias.

O professor afirma ainda que a junção da teoria da Física com a prática do esporte tem contribuído não só para a melhoria das notas dos alunos, como também para o combate ao uso de drogas.

Atualmente, o projeto atende 25 alunos, mas a expectativa é que no próximo semestre mais estudantes possam aderir às oficinas. Para isso, é preciso cumprir algumas exigências, como tirar boas notas, garantir frequência nas aulas e nos cursinhos pré-vestibulares realizados pelos parceiros do projeto, entre eles, a Prefeitura de Salinópolis e a mestra de Jiu-Jitsu, Carmem Casca Grossa, que oferta cursos gratuitos aos alunos.

Referência na região por abrigar estrutura adequada para atender o projeto, a escola Dr. Miguel de Santa Brígida recebe recursos do Instituto Unibanco, por meio do Proemi, que disponibiliza os quimonos e peças de tatame para a prática do esporte.

O professor João Farias destaca que nesses quatro meses de atuação já é notável uma melhoria no desempenho escolar dos alunos que não estavam mais frequentando as aulas. “Muitos deles estavam indo para o ‘caminho errado’ e com o projeto conseguimos trazer esses alunos de volta”, destaca.

Campeonatos - Entretanto, não é só em âmbito escolar que os resultados podem ser vistos. Nos dias 13 e 14 deste mês, os alunos participarão do Campeonato Paraense de Jiu-Jitsu, que será realizado no município de Marituba. No dia 28, os alunos participam de uma competição em Salinópolis.

A estudante do 1º ano do Ensino Médio Tainara Santana considera estimulante associar os estudos de Física ao esporte, exercitando o que aprendeu em sala de aula. “Eu não praticava nenhum esporte, mas sempre tive vontade de fazer algo e, quando o professor me convidou, achei ótimo”, disse.

Para Tainara, o projeto é uma fonte de aprendizagem. “Nós aprendemos a ter disciplina e a gostar de estudar. Os professores também nos incentivam a estudar mais e a reforçar os estudos no cursinho e isso é muito bom”, finaliza.

Por Redação - Agência PA (SECOM)