Fapespa abre atividades acadêmicas do Polo de Ciência e Tecnologia em Salinopólis

14/06/2015 11h44

A Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa), representada pelo presidente, Eduardo Costa, e o diretor científico da Fundação, Alberto Arruda, participou neste sábado, 13, da cerimônia de inauguração das atividades acadêmicas do Polo Científico e Tecnológico do Mar e Petróleo da UFPA em Salinópolis, nordeste paraense. Na cerimônia, estiveram presentes também o secretário da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), Alex Fiúza de Melo, e demais autoridades locais.

Os trabalhos do polo serão realizados, provisoriamente, na escola municipal "Prof. Dr. Carlos Alberto Dias" com os programas de pós-graduação de Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo, Matemática computacional, licenciaturas em Física e Matemática, Engenharia Oceanográfica e com a Escola de Engenharia de Informática.

O centro de estudos é apoiado pela Fapespa, por meio de um convênio firmado com a UFPA, no valor de R$ 20,8 milhões. A parceria vem contemplando a construção do Instituto de Ciência e Tecnologia do Mar e Petróleo e a Casa de Cultura “Fonte do Caranã”, situada no Bosque do Caranã, ambos em Salinópolis. 

O presidente da Fapespa destacou que o Polo será de extrema importância para dinamizar a economia da região do Salgado paraense, uma vez que deve induzir efeitos positivos na qualificação de mão-de-obra, no crescimento econômico e na geração de emprego e renda, mas principalmente na diversificação da economia do estado do Pará. "Esta iniciativa tem tudo para se tornar espaço estratégico para a canalização de investimentos neste setor, no âmbito nacional", finalizou. 

Por Redação - Agência PA (SECOM)