Governo do Estado apoia Prefeitura de Belém na aquisição de hospital

30/06/2015 18h51
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Governo do Estado e Prefeitura de Belém assinaram na tarde desta terça-feira, 30, um termo de cooperação para o repasse de R$ 12 milhões dos cofres estaduais e R$ 1,3 milhão do tesouro municipal, para a desapropriação do Hospital Samaritano. O espaço, previsto para ser inaugurado no ano que vem com 170 leitos, 20 dos quais de UTI, servirá de retaguarda para o atendimento do Hospital Pronto-Socorro Mário Pinotti e do Hospital Pronto Socorro do Guamá. Posteriormente, a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa) firmará convênio com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), com valor ainda a ser definido, para custear a obra e comprar equipamentos.

“A Sesma apresentará o projeto da reforma e adequação do hospital. Esse projeto passará por uma análise para adequarmos uma planilha de recursos de acordo com o que será programado. A partir daí vamos firmar esse novo convênio para assegurar a obra e os equipamentos desse hospital”, disse o secretário estadual de Saúde Pública, Vitor Manuel Jesus Mateus. Porém, antes da reforma geral, serão garantidos 28 leitos e duas salas cirúrgicas para funcionamento imediato. “Já estamos garantindo para a população a abertura de mais estes leitos para suprir a necessidade, dado o cenário atual”, ressaltou.

De acordo com o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, esta será uma alternativa eficaz para garantir mais acesso da população à saúde na capital. “Estamos sempre procurando alternativas para complementar a rede da urgência e emergência, considerando que temos uma deficiência de leitos na capital paraense. Já tentamos fazer aquisição do Porto Dias juntamente com o Ministério da Saúde, mas infelizmente tivemos dificuldade de recurso”, lembrou. “Mesmo assim, estamos com boas perspectivas, visto que o Samaritano somará com a rede de urgência e emergência. O mais importante nesse processo é contar com o apoio maciço do Governo do Pará. Será um hospital municipal totalmente reformulado”, concluiu o prefeito.