Municípios recebem campanha contra DST/Aids, hepatites virais e escalpelamento

11/07/2015 19h07
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Nos fins de semana deste mês, técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) percorrem os locais mais procurados pelos veranistas para orientá-los sobre a importância da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), HIV/ Aids, hepatites virais e escalpelamento em viagens de barco. As ações ocorrem com orientações, distribuição de materiais educativos e preservativos masculinos em vários municípios.

Neste fim de semana, em Salinópolis, as atividades acontecem no mercado municipal e na praia do Atalaia, principais pontos de concentração dos veranistas. Os coordenadores da ação no município, os técnicos Rosecléia Souza e Rodrigo Lisboa, informaram que foram disponibilizados três mil folders e dez mil preservativos para a campanha no fim de semana.

O veranista Maurício Lisboa, 29 anos, disse que a campanha funciona como uma ferramenta importante. "Este tipo de campanha serve para conscientizar o público jovem sobre a importância da prevenção", ressaltou. Em 2013, o Pará registrou 1.021 casos de Aids, sendo 633 em homens e 388 em mulheres. Ano passado, até 12 de agosto, foram registrados 1.099 casos da doença, sendo 668 em homens e 431 em mulheres.

A Diretoria de Vigilância em Saúde, por meio da Coordenação Estadual de DST/AIDS, está dando continuidade ao perfil da campanha do Dia Mundial de Combate à AIDS e do carnaval, em que o foco é a população jovem. As ações de verão visam despertar uma consciência participativa, mudança de comportamento e adoção de prática de sexo mais seguro.

A Coordenação Estadual de Hepatites Virais também promove ações, integrando à campanha “Julho Amarelo, com orientação e prevenção das hepatites virais lançada pela Sespa em 22 de maio deste ano e com término previsto para o Dia Internacional de Combate às Hepatites, no dia 28 de julho.

Para esse período, a Coordenação Estadual do Programa de Controle das Hepatites Virais providenciou 15 mil testes rápidos para a detecção dos tipos B e C para ações nos seguintes locais: Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Paravidda, Uredipe e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) dos municípios de Santarém, Marabá, Abaetetuba, Barcarena, Belém, Parauapebas e Bragança. Os testes têm sido realizados nos locais e municípios acima citados no período de ação durante a semana, de segunda a sexta, em horários determinados pelos municípios e responsáveis locais.

Entre 2007 e 2014 foram confirmados 2.211 casos do tipo B e outras 871 ocorrências da forma C. Só no ano passado, surgiram 242 casos de hepatite B, além de 91 do tipo C. Entre janeiro e maio deste ano já foram diagnosticados 299 pessoas com hepatites, das quais 148 com o tipo A; 102 com o vírus B e outras 49 para a tipagem C.

Por meio da Diretoria de Políticas de Atenção Integral à Saúde, a Coordenação Estadual de Mobilização Social está realizando, no período de férias escolares de julho, um alerta sobre o escalpelamento - acidente causado pelo eixo exposto dos motores das embarcações que, ao enroscar e puxar os cabelos longos das meninas e mulheres, arranca parte ou todo o couro cabeludo, levando até à morte. No ano passado, 11 casos de escalpelamento – incluindo uma morte - ocorreram no Pará e, em 2013, o número de vítimas chegou a 10. Este ano foram registrados dois.