Sessão Ordinária Especial na Alepa debate criação da Siderúrgica de Pecém

13/08/2015 20h23
Por Redação - Agência PA (SECOM)

A primeira Sessão Ordinária Especial na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), neste sgundo semestre, promoveu um debate sobre a construção da Usina Siderúrgica de Pecém, no Ceará. A sessão é resultado de um requerimento apresentando com urgência pelo Deputado Estadual Celso Sabino (PSDB).

Participaram da discussão o líder do Governo na Alepa, deputado Eliel Faustino (SDD); o presidente da Frente Parlamentar de Desenvolvimento da Alepa, deputado Sidney Rosa (PSB), que presidiu a sessão; Márcia Santos, da Secretaria da Fazenda do Governo do Estado do Pará (SEFA); deputado Airton Faleiro (PT) e a deputada Eliane Lima (PSDB).
 
Para Eliel Faustino (SDD), o debate é importante por conta, principalmente, da necessidade de verticalização da produção paraense. “A verticalização da produção é fundamental para o crescimento e para o desenvolvimento desse Estado, para a geração de emprego, para fazer esse Estado ser respeitado pela federação, não apenas pela exportação do material primário ou semi elaborado, mas, sobretudo, para ter o produto verticalizado”.
 
O deputado estadual Celso Sabino (PSDB), destacou a agenda de ações elaborada para garantir o desenvolvimento do setor produtivo paraense. “A empresa mineradora Vale, principal convidada para responder por que vem ignorando o Pará, de onde tira o minério de ferro, simplesmente não compareceu ao encontro e avisou por ofício a ausência. Mesmo com essa atitude repugnante da mineradora deixo claro que essa luta está apenas no começo. Muito ainda temos a fazer”.
 
"A Vale perdeu uma grande oportunidade de ser ouvida", lembrou o deputado Sidney Rosa (PSB), vice-presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Alepa.O Deputado propôs, ainda, que seja incluída na agenda de trabalho a criação de uma comitiva para conversar com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, para discutir assuntos pertinentes ao desenvolvimento do Pará.
 
O grande avanço que o governo do Estado obteve com a criação da taxa mineral também foi lembrado por Eliel Faustino. “É uma forma de o Estado perder um pouco menos, já que o Pará continua a perder muito. Quando a gente se reporta à Lei Kandir, é importante se reportar ao ano de sua aprovação”, declarou, fazendo referência ao contexto de competitividade internacional do país no período em que a Lei foi aprovada.
 
O projeto – Pecem possui investimento de aproximadamente R$ 12,7 bilhões e vai gerar mais de 17 mil empregos diretos e indiretos durante as obras de construção, no Ceará. A previsão é de que o início da produção ocorra no primeiro semestre de 2016. O Export-import Bank, da Coréia do Sul, assinou um contrato de empréstimo se comprometendo a fornecer 2 bilhões de dólares à empresa Vale para completar o investimento de US$ 5 bilhões na implantação da siderúrgica.
  
(Com informações e fotos das Assessorias do Deputado Eliel Faustino e do Deputado Celso Sabino)