Termo de Cooperação auxilia no trabalho do CPC Renato Chaves em Marabá

18/05/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Foi entregue, na quinta-feira (17), no município de Marabá, o Termo de Cooperação Técnica entre o Centro de Perícias Científicas (CPC) “Renato Chaves” e a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), que dá direito ao órgão estadual de utilizar o Laboratório de Análises por Microscópio Eletrônico de Varredura (LabMEV), pertencente ao Instituto de Geociências e Engenharias (IGE), para que sejam realizadas análise e exames periciais que necessitem de microscopia eletrônica.

Com o Termo, que terá duração de dois anos, podendo ser prorrogado, o CPC garantirá a presença de, no mínimo, um perito criminal para manusear as amostras, mantendo a Cadeia de Custódia. Fornecerá também, material de consumo para realização dos exames no Microscópio de Varredura Eletrônica, além de ofertar cursos para capacitar os docentes da Universidade, relacionadas aos exames periciais.

Em contrapartida, a Universidade, além de disponibilizar o Laboratório e o equipamento para a microscopia, auxiliará, por meio de seu corpo técnico e docente, nos exames e também ofertará cursos de capacitação aos peritos criminais para o manuseio do equipamento. A instituição também viabilizará o acesso à rede de fibra, conforme condições de atendimento da instituição universitária.

“O Laboratório de Análises por Microscópio Eletrônico de Varredura produz imagens ampliadas em até 400 mil vezes. Ele será utilizado na identificação de qualquer tipo de material, em especial, material metálico ou rochoso e até biológico. Essa cooperação com o CPC Renato Chaves é muito importante, pois vai possibilitar o aprendizado das técnicas da perícia científica, permitindo-nos a análise das amostras que são utilizadas no Centro de Perícias e a utilização do equipamento de modo mais amplo e direto para resolução de problemas nessa área da perícia científica”, argumentou a diretora da Faculdade de Geologia (FaGeo) e Profª. Drª Gilmara Regina Lima Feio.

Avanço - O acordo firmado entre as duas instituições não envolve e não obriga a transferência de recursos financeiros – ficando as despesas decorrentes das atividades pactuadas por conta dos respectivos orçamentos, de acordo com as obrigações assumidas pela Unifesspa e CPC Renato Chaves.

O Centro de Perícias já disponibilizou à Unifesspa dois peritos criminais com especialização em Farmacêutico e em Física, que vão fazer as análises no LabMEV da Unifesspa, conforme a necessidade e as ocorrências.

“O termo de cooperação técnica entre o Centro de Perícias e a Unifesspa é de uma grandeza singular para toda região; é a utilização da tecnologia científica com o objetivo de produzirmos laudos com mais qualidade, dentro das metodologias científicas. Vai permitir ciência aplicada e o desenvolvimento de pesquisas nessa área que vai ajudar muito no combate ao crime. Isso é de extrema importância e passa a ser referência no Estado. Os crimes que ocorrerem, até mesmo fora dessa região, serão encaminhados para a Regional. O caminho é sempre este: a regional sobe à sede para fazer um exame mais específico, agora o caminho será inverso: eles virão para cá, para a Universidade e, com isso, ganhamos em significância, importância”, destacou o coordenador das Unidades Regionais do CPC, Celso Felipe de Sá.

“É muito importante este acordo de cooperação técnica com o Centro de Perícias Renato Chaves, pois nós vamos citar esse acordo numa proposta que vamos enviar à Capes para a implantação de um Mestrado Profissional em Ciências Forenses – destacando que já temos a partir dessa cooperação, uma relação concreta com essa ciência. Nossa parceria vai trazer resultados muito importantes – e ela já nasce vitoriosa”, concluiu o reitor da Unifesspa, Maurílio Monteiro.

* Com a colaboração da Ascom Unifessp