Hemopa reforça ação solidária no Dia Mundial do Doador de Sangue

14/06/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

“Seja solidário. Doe sangue. Compartilhe vida. É o tema da campanha comemorativa ao Dia Mundial do Doador de Sangue, festejado nesta quinta-feira, 14. O Pará adere ao movimento mundial, por meio da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), ao promover ações de incentivo à doação de sangue e chamar atenção da população sobre a importância da participação no processo que multiplica vidas. No Estado são cerca de 100 mil coletas, anualmente.

A campanha da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) alerta para conscientização dos candidatos potencialmente doadores à necessidade de mais doações voluntárias e regulares para assegurar o atendimento da demanda transfusional com qualidade e segurança.

Por isso, a Gerência de Captação de Doadores (Gecad) elaborou uma ampla programação com a campanha do “Junho Vermelho”, com ênfase ao Dia Mundial do Doador; Campanha da Copa do Mundo 2018, que vai até 16 de junho, associadas à Quadra Junina.

“Tudo isso para estimular esse ato solidário em antigos e novos doadores para formação de estoque de sangue e garantir atendimento transfusional, especialmente, em julho, que é um período de férias escolares, quando boa parte da população se desloca para outras localidades, o que acaba provocando evasão de candidatos à doação”, observou a assistente social e titular da Gecad, Juciara Farias.

A campanha da Copa do Hemopa deve mobilizar mais de dois mil voluntários durante a semana. “O momento é festivo, mas a causa é nobre. Essa programação tem um sentido muito maior, que é proporcionar melhoria na saúde de quem depende de uma transfusão”, explica Juciara Farias. De 9 a 13 de junho foram registrados 1.258 comparecimentos, resultando em 976 coletas.

E para continuar salvando vidas, Jhoney Lemos Vaz, 31, atendeu ao apelo do Hemopa e fez mais uma doação. Ele é doador de sangue há 13 anos. Dessa vez, levou a namorada Renata Clara Favacho da Silva, 26, que até tentou, mas não conseguiu realizar seu sonho da primeira doação. Mas, ela não desiste e tentará outras vezes.

“Viemos doar sangue essa semana para comemorar o dia do doador e participar da campanha da Copa 2018. A solidariedade nos une. Doe sangue”, ressaltou Jhoney com o apoio de Renata.

Já o universitário Pedro Ícaro, fez sua primeira doação de sangue. “Recomendo que venham doar, é rápido, tranquilo; você ajuda a salvar pessoas”, disse o estudante de Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Esse ato solidário tem muita importância na vida de milhares de pacientes internados na rede hospitalar pública e privada do Pará, que atualmente é composta por mais de 230 hospitais.

A data foi criada por iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2014, e o dia escolhido é uma homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner (14 de junho de 1868 - 26 de junho de 1943), um imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e várias diferenças entre os diversos tipos sanguíneos.

Para ser um candidato à doação de sangue, basta ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto. Homens podem doar com intervalo de dois meses e mulheres, a cada três meses.

Serviço:

A Campanha da Copa do Mundo “A solidariedade os une. Doe sangue” será de 9 a 16 de junho, sempre de 7h30 as 17h, no hemocentro coordenador e na Estação de Coleta Castanheira. De segunda a sexta-feira, de 10h as 18h, o serviço também é oferecido no posto da Ação Cidadania do Pátio Belém. Mais informações: 0800 280 8118.