Obras na PA-424 estão em fase final de execução, em Igarapé-Açu

28/05/2022 08h22 - Atualizada em 28/05/2022 11h06

Uma espera que já dura mais de 60 anos está prestes a acabar. As obras de pavimentação da PA-424 que liga o centro urbano de Igarapé-Açu à Colônia do Prata estão avançadas. Ao longo da rodovia, máquinas e operários trabalham no nivelamento da pista, abertura lateral para escoamento pluvial e sinalização. 

Um movimento que Raimunda Souza só acreditou que era verdade quando viu. “Eu nunca imaginei que isso aconteceria mesmo porque foram tantas promessas”, comenta a moradora de 75 anos.

Há mais de seis décadas ela mora com o marido Jorge Souza, 86 anos. Foi ao longo da antiga estrada de ferro que eles decidiram construir a vida e criar os 10 filhos que hoje estão, a maioria, formados e morando fora de Igarapé-Açu.

Quando os trilhos foram desativados restou o chão de terra. “Era muito difícil, as crianças tinham que andar quilômetros a pé para ir à escola, às vezes tinha bicicleta. Em outros momentos era de caçamba, quando chovia era tão ruim. Mas deu tudo certo”, lembra.

Desde setembro de 2021, a lama e a poeira começaram a ter os dias contados. Com um investimento de mais de R$ 18 milhões, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Transporte (Setran), conduz as obras de pavimentação da rodovia.

Adler Silveira, titular da Setran, afirma que os trabalhos estão em fase final de execução. “São 26 quilômetros de asfalto que se integram à rota de escoamento da produção regional levando o desenvolvimento econômico, com geração de emprego e renda para os moradores no entorno desta rodovia”, destaca. 

A estrutura vai garantir trafegabilidade em segurança. 
“Além de tirar os moradores da lama no inverno e da poeira no verão, pois agora o asfalto chega a localidades onde antes nunca teve pavimentação. É o trabalho do Governo do Pará por todo o Pará melhorando a qualidade de vida da população do nosso Estado. ", detalha Adler Silveira, titular da Secretaria de Estado de Transporte do Pará.

A pista terá uma largura de sete metros e mais três para acostamento. Máquinas trabalham na escavação lateral para receber hidro-semeadura que vai garantir a sustentação do solo e a drenagem das águas das chuvas.

Para Raimundo Rangel, 64 anos, nasceu e se criou em Igarapé-Açu e acredita que a obra vai trazer desenvolvimento para as vilas da zona rural do município. “A população tem gostado, sim. Como é que não gosta de uma obra dessas que vai trazer benefício? Até que enfim apareceu um governo de coragem”, pontua.

De acordo com a Setran, boa parte da rodovia já está pavimentada. O trabalho ocorre  nas adjacências, com drenagem superficial e recuperação de bueiros para concluir antes do prazo previsto. A parte de hidro-semeadura é de estabilização dos taludes para não haver qualquer desmoronamento.

Por Dayane Baía (SECOM)