Forças de Segurança Pública intensificam ações em combate à criminalidade e alinham estratégias conjuntas

26/05/2022 20h22 - Atualizada em 26/05/2022 22h17

Forças de Segurança Pública do Pará intensificam ações ostensivas, por meio da "Operação Impacto" em todo o estado,  com prisões de lideranças criminosas e foragidos, apreensões de drogas e armas, mantendo o controle no sistema penitenciário com a suspensão de saídas temporárias e prosseguem no trabalho investigativo da Polícia Civil na elucidação dos crimes, resultando na prisão de vários membros de grupos criminosos envolvidos nos delitos. Além disso, a Polícia Civil do Pará, se deslocou ao estado do Rio de Janeiro, onde vários envolvidos em crimes no Pará foram alvos da operação emergencial no estado, onde foram avaliadas as ações realizadas e alinhadas  estratégias para ações conjuntas de combate à criminalidade. 

Para o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, os órgãos de segurança se mantém atuando diligentemente, sem retroceder, para garantir a segurança e respostas a todas as ações criminosas ocorridas no estado. "Desde o inicio da Operação Impacto, juntamos todas as ações da segurança pública, de ostensividade, buscas, capturas, apreensão de drogas e armas que vem repercutindo positivamente nos últimos dias. Além disso, detro das casas penais, estamos mantendo um protocolo rígido de controle, além de suspender as saídas temporárias e a Polícia Civil elucidando os crimes, prendendo os envolvidos, assim como articulando com outra unidade da federal para que possa articular ações contundentes e que desarticulem organizações criminosas que tentem se manter no estado do Pará. Nossas ações vão continuar e jamais recuarem diante de qualquer ação criminosa", enfatizou o titular da Segup. 

O encontro institucional no Rio de Janeiro, ocorreu nesta quinta-feira (26), onde o Delegado-geral, Walter Resende, participou junto ao Superintendente Regional da Polícia Federal, Ivo Ribeiro e o Secretário Estadual de Polícia Civil, Fernando Albuquerque, de uma avaliação das ações já realizadas e novas estratégias foram traçadas para o enfrentamento às lideranças de grupos criminosos que tem atuação nos Estados do Pará e Rio de Janeiro.

De acordo com o delegado geral, Walter Resende, o encontro teve como objetivo o fortalecimento da relação de troca de informações entre as instituições para combater o crime organizado. 

“A Polícia Civil do Pará, que tem atuado junto aos outros órgãos do sistema de segurança pública do Pará, reforça que ações de combate ao crime organizado continuarão a ser adotadas para reprimir qualquer ato que atente contra o povo paraense, o Estado do Pará e seus agentes, seja em território paraenses ou outro Estado da federação.” - Walter Resende.

Operação Emergência

A operação realizada pela Polícia Federal e Forças de Segurança do Rio de Janeiro tinha como alvos foragidos da Justiça que possuem cargos lideranças em facções criminosas que atuam em vários Estados, incluindo o Pará. 

Durante a ação, quatro paraenses foram atingidos e evoluiram a óbito. Todos eram investigados por envolvimento com facções criminosas e nos recentes ataques contra a vida de agentes públicos no Pará. 

Outro paraense alvo da operação no Rio de Janeiro teve a prisão decretada após articulações da Polícia Civil do Pará, e teve a prisão efetuada nesta quinta-feira (26). O investigado já responde pelo crime de tráfico de drogas na justiça paraense. 

As forças de segurança do Pará seguem atuando, por meio da "Operação  Impacto", para que todos os envolvidos nos crimes sejam identificados e localizados.

Por Governo do Pará (SECOM)