Doação de leite materno é decisiva para alta de bebês prematuros

23/05/2022 19h57 - Atualizada em 23/05/2022 21h29

Aberta oficialmente desde o dia 16 de maio, a Semana Estadual de Doação de Leite Materno 2022, uma iniciativa para o incentivo ao abastecimento dos Bancos de Leite Humanos, termina no próximo domingo, dia 29.

A ação é coordenada pela Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), Fundação Santa Casa de Misericórdia (FSCMP) e Corpo de Bombeiros do Pará, por meio do projeto Bombeiros da Vida.

Ana Guzzo, coordenadora de Saúde da Criança da Sespa, explica que a mãe pode ficar tranquila em relação à suficiência de leite para o filho, já que o estômago do bebê é pequeno. "A produção vai sendo avaliada na medida em que o bebê é alimentado. Os bancos trabalham para assistir, na maioria dos casos, bebês prematuros, bebês de UTI, bebês que tem uma série de dificuldades para fazer a alimentação. A maior parte das mães tem um excedente, e cada vez que a mãe tira leite, mais ela produz", relata.

A gestora enaltece o trabalho do projeto Bombeiros da Vida, extremamente importante no transporte do leite doado aos bancos. "Em outros estados é a doadora quem leva o leite doado ao banco, ao hospital. Aqui temos essa iniciativa maravilhosa que leva os frascos e depois pega de volta. Isso facilita muito para as mães, que estão no pós-parto, sem tempo, e garante que os bebês que precisam fiquem abastecidos", destaca.

Arielly Assunção Pereira, moradora de Belém, é doadora desde abril de 2019. "Eu precisei voltar ao trabalho e descobri que era possível deixar o leite guardado. Quando eu soube disso, já pensei em ajudar doando o que sobrasse. Deixo um pedido com carinho: não é difícil, fiz a ordenha manual, com um pouquinho de organização a gente consegue, não leva muito tempo, às vezes eu fazia em 20min. E a gratidão dos bebês e das mães é o melhor dos presentes", estimula.

Já Brenda Dias Silva é uma das mães de bebê que precisou receber o leite doado. Moradora de Águas Lindas, ela teve dificuldade em amamentar o filho, que nasceu prematuro.  Ele ainda está internado na UTI da Santa Casa. 

"Muitas mães não doam porque pensam que não precisam, a maioria fala isso. Mas precisamos muito! Importa muito para mães como eu, ficamos preocupados pelo fato de não termos leite suficiente para os nossos filhos, precisamos muito da ajuda das mães de leite para os nossos bebes ganharem peso e serem liberados para ir para casa", apela.

Como doar - Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.

O cadastro é feito de modo virtual, pela internet ou telefone, e a doadora não precisa sair de casa. Os integrantes do projeto Bombeiros da Vida, parceiros militares do Banco de Leite da Santa Casa, vão até a sua residência, disponibilizando o material para a retirada do leite e esclarecer o passo a passo da coleta.

O contato pode ser feito por meio dos telefones: 4009.2311 /4009.2212 / 4009.0375, também, pelo WhatsApp (91) 98899.6326 e o site www.santacasa.pa.gov.br/cadastro-banco-de-leite/ ou e-mail: projetobombeirosdavida@hotmail.com.

Por Carol Menezes (SECOM)