Projeto "Girândola" realiza atendimento às mulheres de Nova Ipixuna

Grupos se engajaram em oficinas como a de acolhimento, empoderamento e fortalecimento de vínculos e dos cursos de bordados em laços e tiaras e produção artesanal de materiais de higiene e limpeza

21/05/2022 12h48 - Atualizada em 21/05/2022 13h02

Buscando garantir a autonomia financeira de mulheres em situação de vulnerabilidade, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), por meio da Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), realizou atividades do Projeto Girândola, na cidade de Nova Ipixuna, sudeste paraense, entre os dias 16 e 20 de maio.

Sessenta mulheres participaram de diversas oficinas como a de acolhimento, empoderamento e fortalecimento de vínculos e dos cursos de bordados em laços e tiaras e produção artesanal de materiais de higiene e limpeza. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Prefeitura Municipal de Nova Ipixuna, movimento de mulheres e Procuradoria da Mulher da Alepa. 

Para a responsável pela CIPM, as atividades do projeto resgatam a autoestima das mulheres participantes. “Além do fortalecimento emocional e principalmente a possibilidade de mulheres mudarem suas realidades, tendo, por meio da capacitação técnica, o seu desenvolvimento econômico, garantindo a geração de renda”, disse Márcia Jorge. 

Abaetetuba

Entre os dias 9 e 13 de maio, as atividades do Girândola, foram realizadas em Abaetetuba, nordeste paraense. Outras 60 mulheres participaram dos cursos de panificação e produção de material de limpeza e higiene pessoal. 

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)