Sespa realiza encontro de coordenadores de Saúde Bucal da Região Metropolitana

16/05/2022 17h39 - Atualizada em 16/05/2022 17h41

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizou, nesta segunda-feira (16), o I Encontro de Coordenadores de Saúde Bucal da Região Metropolitana I, com o objetivo de alinhar estratégias, qualificar serviços e aperfeiçoar indicadores de atendimento nos municípios Belém, Ananindeua, Benevides, Marituba e Santa Bárbara. 

Organizada pela Coordenação Estadual de Saúde Bucal (CESB), a atividade reuniu informações sobre atendimentos prestados pela Sespa no segmento odontológico nos últimos três anos. Na abertura da programação, o Secretário de Saúde Rômulo Rodovalho falou sobre a importância do evento para os presentes: “Temos muito interesse em debater as políticas de saúde bucal do nosso estado. Estamos aqui também para ouvir dos profissionais de que forma podemos aprimorar a estrutura que oferecemos para a realização do trabalho. Aproveitem a programação e não deixem de compartilhar experiências com todos os que aqui estão”, destacou.

Segundo a coordenadora estadual de Saúde Bucal, Alessandra Amaral, além de realizar monitoramento das equipes e dos serviços, prestar assessoria técnica e promover encontros de gestores de saúde bucal, visando ao planejamento das ações e organização do processo de trabalho, a Sespa tem orientado os gestores sobre captação e manutenção de recursos financeiros no Ministério da Saúde. 

“A gestão estadual também vem sensibilizando os gestores municipais a respeito da importância que deve ser dispensada à saúde bucal e realizando qualificação dos coordenadores municipais de saúde com informações sobre os programas da Saúde Bucal, legislação vigente e uso dos sistemas de informação”, enfatizou Alessandra Amaral.

O encontro chamou a atenção também para a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal (SB Brasil) que está sendo feita em 14 municípios paraenses pelo Ministério da Saúde (MS). Na ocasião, a referência regional do projeto, Danielle Tupinambá, explicou que o objetivo é levantar dados sobre a saúde bucal da população. Além da capital Belém, a pesquisa acontece também nos municípios de Abel Figueiredo, Ananindeua, Barcarena, Cametá, Castanhal, Jacundá, Marabá, Monte Alegre, Paragominas, Parauapebas, Santarém, São Miguel do Guamá e Tucuruí.

De fevereiro a junho deste ano, a pesquisa estará na etapa de coleta de dados, começando pelas capitais brasileiras e alcançando, posteriormente, o interior. A SB Brasil se baseia na busca ativa: a equipe de campo vai até a casa das pessoas para fazer a avaliação bucal. 

Um outro momento do encontro foi a apresentação de outro componente nacional, o Previne Brasil, que é o modelo de financiamento da Atenção Primária à Saúde (APS) instituído pelo governo federal em 2019 e ajustado em 2021. Na ocasião, a apresentação do programa foi feita pela coordenadora de Saúde da Família da Sespa, Sâmela Galvão, e por Adriana Vasconcelos, técnica da CESB.

Ainda na programação do encontro, os cuidados odontológicos no atendimento à gestante foram apresentados pela chefe da Divisão de Odontologia do hospital Ophir Loyola, Gyselle Oliveira. Outros temas discorridos na atividade foram “Humanização no Atendimento no SUS”, com Josie Mota, do GT Humanização da Sespa, e capacitação em Primeiros Socorros, com a professora enfermeira Francilene Belo. 

Colaborou: Edilson Teixeira (Ascom/Sespa)

Por Mozart Lira (SESPA)