Eclipse do próximo domingo poderá ser acompanhado no Planetário, em Belém

Eclipse lunar total será observado entre a noite do domingo (15) e a madrugada de segunda (16)

13/05/2022 20h40 - Atualizada em 13/05/2022 22h19

Existem três tipos de eclipse lunar, sendo um deles o eclipse lunar total. Este tipo ocorre quando há um alinhamento entre os três corpos celestes: Sol, Terra e Lua. Neste caso, a Lua estará passando pela sombra feita pela Terra. Este fenômeno será visível no Brasil na noite do próximo domingo (15) para a madrugada de segunda-feira (16).

Na ocasião, o Centro de Ciências e Planetário (CCPPA) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), em parceria com o Clube de Astronomia do Pará (CAP) realizará uma observação aberta ao público. As atividades irão iniciar a partir das 21h30 e se estender até às 03h da madrugada de segunda-feira. 

Por conta do plano orbital da Lua ser inclinado em 5 graus em relação ao plano da eclíptica, as temporadas de eclipses ocorrem a cada 173 dias, porém não exatamente a cada meio ano, segundo Reginaldo Corrêa, técnico em física do Centro de Ciências. Ele explica que em cada temporada ocorrem de um a três eclipses, sendo que em um ano acontecem no mínimo dois e no máximo sete, sendo cinco eclipses solares e dois lunares ou quatro solares e três lunares.  

A duração máxima de um eclipse total solar, nas circunstâncias mais apropriadas, não é superior a 7 minutos e 58 segundos em um lugar central. Já a duração máxima de um eclipse lunar total é de, aproximadamente, 1h40min. “O eclipse que ocorrerá de domingo para segunda terá duração de, aproximadamente, 1h26min na sua fase de totalidade”, afirma o pesquisador, para quem as expectativas para a realização do evento são as melhores possíveis.

Ao promover este evento, o Centro e o Clube têm como objetivo convidar o público para contemplar esse fenômeno. “Esse é um dos mais belos fenômenos que a gente, observador da terra, consegue enxergar porque os eclipses são fenômenos raros. Os eclipses precisam de condições favoráveis para acontecer. Então, é uma oportunidade de vislumbrarmos um fenômeno astronômico na nossa capital paraense”, concluiu Reginaldo Corrêa.

Com inscrições gratuitas, todas as vagas ofertadas para os interessados em acompanhar o evento no Planetário já foram preenchidas.

Texto: Victor Sampaio/Ascom Uepa

Por Marília Jardim (UEPA)