Ministério Público realiza visita técnica ao Museu do Estado do Pará

O órgão ministerial foi recepcionado por representantes da Secult e vistoriou pontos da obra de intervenção emergencial no prédio

13/05/2022 13h45 - Atualizada em 13/05/2022 16h05

O Museu do Estado do Pará (MEP), um dos equipamentos sob a salvaguarda do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e o Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM), recebeu, na última quarta-feira (11), a visita do promotor de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público do Estado, Nilton Gurjão. A visita foi acompanhada pelo secretário de Estado de Cultura, Bruno Chagas; pela diretora do MEP, Cássia da Rosa; pela diretora do Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Dphac), Karina Moriya; e pela engenheira civil do MPPA, Maylôr Ledo.

“O Ministério Público está aqui no Museu do Estado do Pará para fazer uma vistoria nos pontos que precisam de uma intervenção emergencial, por apresentarem alguns problemas causados pelo clima chuvoso. O objetivo é que o espaço tenha condições seguras de ser aberto ao público até o final do ano. Queremos parabenizar a Secretaria e o Governo do Estado por essa sensibilização de fazer essa obra e pela futura entrega ao povo do Pará e ao povo de Belém de mais esse equipamento público tão importante para o nosso patrimônio histórico”, pontuou o doutor Nilton Gurjão.

As obras emergenciais no MEP devem iniciar, neste mês de maio, e vão contemplar todo o telhado, a revisão das calhas, a pintura da fachada externa e interna, a revisão de todos os forros, incluindo o do Salão Pompeano, e do hall de entrada. Além disso, vai ser feita revisão total na estrutura elétrica e na hidráulica, atendendo às necessidades estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros.

“A partir de uma provocação realizada pelo promotor Nilton Gurjão, em relação às condições do MEP, realizamos esta visita institucional de acompanhamento para que o Ministério Público possa conhecer a atual realidade do Museu e possa entender quais são as ações que a Secretaria de Cultura vai realizar a partir desse momento, se comprometendo para em um prazo de 60 dias proceder com as reformas emergenciais para que o MEP possa finalmente ser reaberto à população”, ressaltou o titular da Secult, Bruno Chagas.

A diretora do museu, Cássia da Rosa, também reforçou que a visita foi importante para apresentar os pontos cruciais de situações relacionadas à infraestrutura do prédio. “Esses problemas têm se agravado devido às fortes chuvas e necessitam de intervenção urgente com a finalidade de evitar maiores danos ao bem tombado. É muito importante poder contar com o apoio do secretário e do MPPA, em ações de preservação do nosso patrimônio histórico”, disse.

Por Thaís Siqueira (SECULT)