Arte: Usinas da Paz contam com espaços específicos para aulas de dança

Ballet, dança de salão, contemporânea, hip hop e ritmos são algumas das modalidades ofertadas gratuitamente nas UsiPaz

29/04/2022 11h54 - Atualizada em 29/04/2022 12h15

A dança traz liberdade, autoconhecimento, bem-estar e representa uma das artes priorizadas em projetos sociais do Governo do Estado. As três Usinas da Paz já em funcionamento no Pará – Icuí-Guajará, em Ananindeua; Cabanagem, em Belém; e Nova União, em Marituba  – contam com um espaço específico para a realização de aulas de dança e ginástica. Celebrado nesta sexta-feira (29), o Dia Internacional da Dança reforça a importância da atividade também para a saúde, a socialização e a cultura. 

Rafaely Barbosa, 12 anos, tem Transtorno do Espectro Autista (TEA) e é uma das alunas da turma de hip hop na UsiPaz Icuí-Guajará. A dança contribui para o desenvolvimento de habilidades como a tolerância e a socialização. “Eu vi uma aula, me interessei e pedi para a minha mãe me matricular. Gosto muito de participar das aulas, principalmente quando o professor canta contando uma história baseada em fatos reais. Já aprendi muitas coisas por causa da dança”, conta. 

A mãe da Rafaely, Andrea Santos, 39 anos, afirma que incentiva a participação da criança nas aulas, porque consegue ver no dia a dia os benefícios que a dança já trouxe para a sua filha. “Desde que começou, ela mudou muito, é uma criança mais paciente, fez, inclusive, amizades e antes não interagia com ninguém. É uma excelente iniciativa do Governo em oferecer atividades como essa para os jovens, que, ao invés de estarem nas ruas aprendendo o que não devem, eles podem fazer o que realmente gostam e aprender coisas novas”, ressalta.

Letícia Matos é professora de ballet clássico, dança contemporânea e ritmos na UsiPaz Nova União. Por ser nascida e criada em Marituba, a oportunidade de atuar com o que ama na comunidade onde cresceu se torna ainda mais especial. “Tem sido muito prazeroso pra mim. Compartilhar o meu conhecimento com crianças, adolescentes e adultos do meu município é muito especial e recompensador. Atuo há 10 anos na área e comecei estudando dança em projetos sociais, por isso, me vejo nos meus alunos. Ter acesso a cultura e a arte é essencial para o desenvolvimento de todos”, pontua. 

“A dança é uma forma de expressão com o corpo, onde as pessoas podem liberar a energia e sentir um prazer imenso. Parece que você consegue esquecer os problemas naquele momento e só fica a alegria pelas interações durante as aulas”, explica Jackson Soares, que atua no TerPaz Esporte, desenvolvido pela Secretaria Estratégica de Articulação e Cidadania (Seac), e coordena os professores de esportes e dança da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) na UsiPaz Nova União. Ele conta que a aula de ritmos é a que teve maior procura pelos moradores do entorno. 

Entre as habilidades desenvolvidas por meio da dança, segundo o professor de dança da UsiPaz Icuí-Guajará, Leo Barbosa, estão: o conhecimento da dança não só no campo do movimento, mas também da prática como uma arte, o conhecimento maior do corpo, desenvolvimento da postura, exercício corporal, refinamento da concentração, do equilíbrio, do comportamento, das interações, entre outras. 

“Antes, só tinha acesso ao ballet, por exemplo, quem fazia parte da elite. Queremos reforçar que a prática seja acessível a todos. É um direito das crianças e proporciona experiências que podem mudar o futuro desses jovens, mostra novos caminhos”, destaca o professor que atua na área desde a sua formação em 2018 e é bailarino desde 2003.

Aulas de dança

As aulas são ofertadas regularmente nas três Usinas em funcionamento, em parceria com outros órgãos, como SEEL, Secult, FCP ou mesmo comunidade. No momento, são realizadas as seguintes aulas:

Icuí-Guajará: Ballet, dança de salão, hip hop, ritmos

Cabanagem: Ballet, dança de salão, ritmos, dança contemporânea

Nova União: Ballet, ritmos, dança contemporânea

Por Giovanna Abreu (SECOM)