Seduc promove ação do Programa ‘Bem Conviver’ em Santa Bárbara do Pará

A programação foi direcionada às 12 escolas da rede pública estadual localizadas em Santa Bárbara e na Ilha de Mosqueiro

27/04/2022 23h08 - Atualizada em 27/04/2022 23h42

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou mais uma ação do Programa “Bem Conviver - Por Uma Cultura de Paz”, na terça-feira (26), em Santa Bárbara do Pará, município da Região Metropolitana de Belém. A programação foi organizada pela Coordenação de Ações Educacionais Complementares (Caec). O evento reuniu professores, equipe técnico-pedagógica e diretores dos 12 colégios jurisdicionados à 17ª Unidade Seduc na Escola (USE), para discutir ações que visam contribuir e fortalecer a convivência entre mais de 06 mil alunos, espaços de aprendizagem e a comunidade em geral, a fim de prevenir a violência e auxiliar o planejamento de atividades escolares no ano letivo de 2022.A programação foi organizada pela Coordenação de Ações Educacionais Complementares da Seduc

Durante o encontro, promovido na Escola Estadual Santa Bárbara, houve roda de conversa sobre questões referentes ao Programa Saúde na Escola (PSE); Projeto Escola e Família; Auxílio Brasil e a importância dos Conselhos Escolares.

André Malato, gestor da USE 17Segundo o gestor da 17ª USE, André Malato, o projeto é fundamental para fortalecer a educação no distrito de Mosqueiro, pertencente a Belém, e em Santa Bárbara do Pará. “Essa iniciativa vem agregar e melhorar cada vez mais a educação nas localidades que atendemos. Tenho certeza absoluta que irá beneficiar os nossos alunos, professores, servidores e a comunidade em geral, porque a escola é um espaço de aprendizagem e, sendo assim, tem a função social de fomentar a cultura de paz”, enfatizou.

Iniciativa - Abordando temáticas relacionadas ao meio ambiente, à garantia de direitos humanos e à saúde, o Projeto “Bem Conviver - Por Uma Cultura de Paz” foi criado em 2012 com o objetivo de promover um ambiente escolar de paz. A iniciativa aborda ainda questões preventivas, com o propósito de informar sobre a rede de atendimento mediante situações de alerta, como: evasão escolar, agressão física, problemas relacionados à saúde mental e abuso e exploração sexual.

Por Vinícius Leal (SEDUC)