Corpo de Bombeiros atuou em 65 balneários na Operação Tiradentes

25/04/2022 16h22 - Atualizada em 25/04/2022 16h38

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil atuaram em 65 balneários, durante a Operação Tiradentes, que iniciou na última quinta-feira (21), sob a coordenação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). 

As ações preventivas refletiram na tranquilidade e sem grandes ocorrências nas estradas e balneários da  RMB e interior do estado. Conforme planejamento, os serviços preventivos se estendem até esta segunda-feira (25). Até então, não houve registro de morte nas praias e rios com a presença do efetivo militar. 

Os bombeiros cobriram a Região Metropolitana de Belém (RMB), e localidades do interior com ações integradas junto aos demais órgãos do sistema de Segurança Pública. Conforme a corporação, mesmo com o clima chuvoso, muitas pessoas circularam pelas praias.

Em Salinópolis, nordeste paraense, o fluxo de banhistas foi considerado razoável. Este foi o segundo feriado prolongado com as medidas sanitárias flexibilizadas, graças à redução de casos da pandemia da covid-19. Nessa região, mais de 80 militares atuaram na prevenção de acidentes nas praias e, caso necessário, para garantir respostas rápidas às ocorrências.

O 2º Tenente BM Pedro Alencar, do 13º GBM de Salinópolis, por exemplo, orientou banhistas sobre as tábuas de maré, especificamente, na praia do Atalaia, onde há o tráfego de veículos na areia e a existência de canais.

O Major BM Roan, Comandante do 20º GBM, em Mosqueiro, destaca a atuação de cerca de 50 militares ao redor das 13 praias que compõem o distrito de Belém. “O trabalho preventivo do Corpo de Bombeiros tem sido eficiente, já que quase não tivemos ocorrências. É importante destacar não somente a atuação dos guarda-vidas, mas também das forças da Segurança Pública estadual, ou seja, estamos operando de forma integrada durante este período”, pontuou o comandante.

*Texto do Sargento BM Barreto / VC Laylton Corpes

Por Sargento BM Barreto (CBM)