Sectet e Seac entregam certificados a concluintes de cursos ofertados pelo TerPaz no Icuí-Guajará

20/04/2022 16h56 - Atualizada em 20/04/2022 18h16

Com o objetivo de dar andamento ao processo de aprendizagem, iniciado aos 70 anos, Maria de Fátima Santos da Luz recebeu, nesta quarta-feira (20), o certificado de conclusão do curso “Informática Inclusiva para a Terceira Idade”, ofertado pela Carreta da Informática, que faz parte do projeto TerPaz Formação Profissional, do Programa Territórios Pela Paz, do governo do Estado. A cerimônia de certificação foi realizada no teatro da Usina da Paz do bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua.

Também receberam certificados os concluintes dos cursos “Mecânico de Refrigeração”, “Mecânico de Motocicletas”, “Climatização Residencial” e “Assistente Administrativo”, ofertados na UsiPaz. No total, 60 pessoas concluíram os cursos, que são da modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC), disponibilizados pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) no TerPaz, programa coordenado pela Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac).

A titular da Sectet, Edilza Fontes, destacou a importância do TerPaz, que tem o objetivo de promover a segurança social por meio de ações inclusivas que proporcionam oportunidade de formação aos moradores dos territórios onde o programa é desenvolvido. “São várias ações inovadoras que buscam a inclusão social por meio da formação das pessoas em áreas que o mercado está precisando imediatamente. São cursos que visam formar naquilo que possa garantir emprego e renda para a população”, declarou a secretária.

Inclusão - Para a realização dos cursos realizados na UsiPaz Icuí-Guajará, a Sectet firmou contrato com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Para definição de quais cursos seriam ofertados, a Sectet e o Senai levaram em consideração a necessidade da comunidade e do mercado de trabalho. “Identificamos a necessidade da oferta dos cursos de assistente administrativo e mecânicas de refrigeração e motocicletas. São áreas em franca expansão e que necessitam de profissionais capacitados”, destacou o diretor do Centro de Educação Profissional Getúlio Vargas, do Senai, Welson Ferreira Corrêa.

O coordenador da Carreta da Informática, Paulo Melo, enfatizou que a carreta oferece todas as condições de aprendizado. “Nós temos a melhor infraestrutura para possibilitar que pessoas que não tiveram ainda contato com a informática possam aprender e se inserir no mundo digital”, ressaltou citando as alunas do curso voltado para pessoas da terceira idade.

Início - Maria de Fátima Santos da Luz, 70, afirma que o curso de informática que concluiu foi apenas o primeiro e que pretende fazer outros. “O que fizemos foi o básico. Eu ainda não tinha contato com essa área. Vou aprendendo e utilizando devagar. Foi um começo”, destacou a dona de casa.

Iêda Luzia Bentes Maciel, 57, está animada com o aprendizado e vai utilizar o conhecimento adquirido no trabalho que desenvolve como artesã. “O curso foi um sucesso. Vou usar no meu trabalho de artesanato e seguir aprendendo mais”, disse.

Quem também vai dar continuidade à formação é Bruna de Cássia Vilhena Teixeira, 33, que concluiu o curso de Assistente Administrativo. Ela é mãe do pequeno Rian Vinícius, que participou dos três meses de curso. “Desde os dois meses de vida ele vem comigo para as aulas. Tive todo o apoio da turma e do professor para concluir o curso. Quero dar continuidade agora com o curso de contabilidade”, planeja Bruna, que pretende, assim, entrar no mercado de trabalho.

Também participaram da cerimônia de entrega dos certificados a representante da Sectet no TerPaz, Maria Lúcia Ohana, e o diretor do projeto TerPaz Formação Profissional, tenente Haelton Costa.

Por Jeniffer Galvão (SECTET)